PUBLICIDADE

Sem definir titulares, Brasil faz treino técnico intenso

24 jun 2015 - 17h58
(atualizado às 19h39)
Ver comentários

Intenso e interessante. Assim pode ser definido o treino que Dunga comandou nesta quarta-feira, com a Seleção Brasileira, em Santiago. Ele não esboçou qualquer formação do time titular que vai enfrentar o Paraguai, mas treinou os jogadores em duas situações diferentes que são bastante úteis no futebol atual: marcação sob pressão e contra-ataque.

O treino começou atrasado, mas com muita intensidade. Os jogadores foram divididos em três equipes, que fizeram a atividade em um espaço bastante reduzido. Uma das equipes tentava roubar a bola das outras duas, que tocavam rapidamente. Se alguém perdesse a posse, o time inteiro desse jogador teria que tentar recuperá-la de volta. Pode até ser chamado grosseiramente de um "bobinho em equipe", mas na prática é mais profundo do que isso, já que treina os jogadores para fugirem da marcação sob pressão e também fazê-la.

Poluição atinge treino da Seleção e encobre cordilheira:

Depois de 40 minutos, a divisão das equipes foi mantida, mas em outra atividade. Foram colocadas duas traves no meio-campo, uma de costas para a outra. Elas ficaram defendidas pelos goleiros Jefferson e Marcelo Grohe, enquanto duas equipes se enfrentavam. Se o time do ataque conseguisse pelo menos finalizar, continuava com a bola. Se houvesse desarme, a outra equipe podia usar o terceiro time para inverter a jogada e atacar na outra trave. Com isso, os jogadores treinaram para armar contra-ataques rápidos e também se defender, mesmo com minoria na zaga. Este treinou durou um pouco menos, cerca de meia hora.

Os 19 jogadores foram divididos em três equipes, sendo que um ficou como "coringa", de colete verde
Os 19 jogadores foram divididos em três equipes, sendo que um ficou como "coringa", de colete verde
Foto: Leo Correa/ Mowa Press / Divulgação

Por fim, dez jogadores se reuniram para treinar finalizações livres, apenas dominando a bola e chutando para gol sem marcação. Ao contrário do que era esperado, ninguém treinou cobranças de pênaltis, o que seria importante, já que agora a decisão será nessas cobranças, caso aconteça algum empate no tempo normal. Mas o Brasil ainda terá tempo para treinar isso, já que fará duas atividades secretas nos próximos dias. O jogo contra o Paraguai será no sábado, às 18h30 (de Brasília).

Chile: Taffarel judia de goleiros em treino da Seleção:
Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade