1 evento ao vivo

Felipão defende luta por Thiago Silva: não entendo o cartão

5 jul 2014
22h28
atualizado às 22h42
  • separator
  • 0
  • comentários

O técnico da Seleção Brasileira, Luiz Felipe Scolari, disse, neste sábado, não "entender" o cartão amarelo dado ao zagueiro Thiago Silva no jogo contra a Colômbia pelas quartas de final da Copa, que o tira da próxima partida, contra a Alemanha.

<p>Thiago Silva levou cartão que o tira da semifinal da Copa</p>
Thiago Silva levou cartão que o tira da semifinal da Copa
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

"Não conheço totalmente (a regra), mas quando eu vejo uma bola lançada para o alto pelo goleiro, ela está em jogo", opinou o treinador. Ele revelou ainda que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pediu à Fifa a anulação da punição. As informações foram dadas em entrevista à TV Globo.

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

No lance do cartão, o goleiro colombiano David Ospina iria repor a bola, mas, no momento em que a soltou, Thiago Silva apareceu na frente e o interceptou antes de tocar para o gol. O árbitro Carlos Velasco Carballo paralisou a jogada e deu cartão amarelo para o capitão brasileiro por entender que ele quis desarmar o rival.

"Eu não consigo entender esse cartão amarelo (do Thiago Silva)", disse Felipão, "o Thiago passa na bola e bate sem querer, o goleiro lança a bola e ela bate no Thiago, ela estava em jogo. O Thiago podia fazer o gol e participar", afirmou.

O treinador garantiu ainda que o esforço para ter Thiago na próxima terça-feira, às 17h, no confronto contra a Alemanha, no Mineirão, pela semifinal da Copa, não significa que ele não tenha confiança nos possíveis substitutos do capitão da Seleção.

"Acabei de conversar com o grupo e explicar o porquê da minha luta pra termos o Thiago. Não porque não tenho confiança no Henrique ou no Dante (zagueiros reservas), colocaria qualquer um dos meus jogadores, mesmo que não esteja jogando. Mas eu acho que temos de continuar insistindo e mostrando o lance porque a Fifa vai entender que poderia mudar aquilo que o árbitro pode ter feito de errado", finalizou Scolari.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade