1 evento ao vivo

Brasileira do tênis de mesa exalta polonesa amputada e mira semifinal

29 ago 2012
09h01
atualizado às 09h33
Danilo Vital
Direto de Londres

Uma das atletas que mais chamou a atenção nos Jogos Olímpicos de Londres pode entrar no caminho da brasileira Bruna Alexandre durante a Paralimpíada no tênis de mesa. Natália Partyka, polonesa que tem o braço direito amputado abaixo do cotovelo, pode complicar a busca por medalha na capital britânica. Apontada como um dos destaques da delegação brasileira, a jovem mesatenista analisou as chances contra a adversária: "vai ser difícil".

"Ela joga sério mesmo. Se for para dar 11 a 0, ela vai para cima. Ela é muito mais forte, mas nunca se sabe. Tudo pode acontecer", analisou a brasileira, após treinamento no centro de convenções Excel, local de competição do tênis de mesa. "Ela é muito forte e vai ser muito difícil. Está muito preparada, ficou entre as 30 melhores do mundo na Olimpíada", disse.

Nos Jogos de Londres, Natália Partyka chegou à quarta rodada, sendo derrotada pela holandesa Jie Li. Ela também havia competido nos Jogos de Pequim 2008. Em Paralimpíadas, acumula três medalhas: ouro individual em Atenas 2004 e Pequim 2008, além de prata na competição por equipes na China. Apesar disso, Bruna, que tem conseguido medalhas em opens internacionais, mira pelo menos a semifinal.

"Espero que eu consiga chegar à semifinal. Se eu tiver a concentração necessária, acho que consigo", apontou a atleta, que teve o braço direito amputado pouco abaixo do ombro na infância, consequência de uma trombose por conta de uma injeção mal aplicada. Em Londres, disputará sua primeira Paralimpíada, e foi apontada como forte candidata ao pódio pelo coordenador do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), José Ricardo Rizzone.

"A Bruna tem chance boa de medalha, mas tem a Natália na classe 10, e ela é hors concour", disse o dirigente. "A Natália nem chegou aqui ainda porque perdeu nas quartas de final de uma etapa do Pro Tour na China neste final de semana. É sempre a atleta do ano na Polônia. É uma das melhores, realmente", complementou.

"Espero que eu consiga chegar à semifinal. Se eu tiver a concentração necessária, acho que consigo", disse
"Espero que eu consiga chegar à semifinal. Se eu tiver a concentração necessária, acho que consigo", disse
Foto: Fernando Borges / Terra
Fonte: Terra
publicidade