0

Bravo com derrota, Pistorius releva: "fiz uma grande prova"

3 set 2012
12h23
Danilo Vital
Direto de Londres

Assim como os quase 80 mil torcedores presentes no Estádio Olímpico de Londres, que se calaram ao final da prova dos 200 m T44, o sul-africano Oscar Pistorius não esperava uma derrota para o brasileiro Alan Fonteles no Jogos Paralímpicos de Londres. Após a prova, o "Blade Runner" admitiu estar bravo, mas relativizou o resultado ao analisar seu desempenho.

» Acompanhe o quadro de medalhas dos Jogos Paralímpicos
» De bocha a goalball, conheça os esportes da Paralimpíada
» Confira dez curiosidades sobre a Paralimpíada

Ao cruzar a linha de chegada em segundo lugar, com tempo de 21s52 - bem acima do recorde mundial de 21s30 registrado na sexta-feira -, Pistorius cumprimentou os concorrentes e passou pela zona mista direto para o vestiário, sem conceder justificativas. O atleta saudou a imprensa brasileira à maneira militar e desapareceu pelo túnel sem dar declarações.

Mesmo os voluntários se confundiram com o sul-africano: primeiro disseram que ele precisava trocar as próteses de perna. Mas depois afirmaram que ele simplesmente não voltaria. Minutos mais tarde, Oscar Pistorius apareceu de roupa trocada e com as pernas "comuns" para falar sobre a sensação de não conseguir o bicampeonato nos 200 m T44 em Londres.

"É claro que eu estou bravo, eu nunca havia perdido uma corrida dessa forma antes. Sequer houve outro biamputado a correr na casa dos 21s4", disse Pistorius, que contestou o resultado de Alan Fonteles com base no fato de que ele havia mudado a prótese para ficar mais alto. Isso, sem dúvida, aumentou a irritação do corredor, que já havia reclamado do assunto na semifinal de sábado.

Apesar disso, Pistorius não deixou de ser extremamente cordial e educado, mesmo quando falou sobre assunto doloroso. "Fui vencido", disse calmamente, explicando que nunca havia visto alguém arrancar nos últimos metros de forma tão impressionante. "Nunca tinha visto isso", afirmou, em relação a Alan Fonteles. Foi só após cruzar a linha que percebeu a derrota.

"Você nunca acha que ganhou até cruzar a linha de chegada. Mas hoje (domingo) eu fiz uma grande prova. Fiz 25s5, que é um tempo excelente para as minhas condições", exaltou a estrela sul-africana. Durante a semana, ele havia dito que correr não é só buscar medalhas: preferia ter resultado satisfatório e ficar sem medalha do que correr mal e vencer.

Por esse lado, o sul-africano pode ficar tranquilo: a derrota para Alan foi por apenas 0s07, sendo que o brasileiro fez a melhor prova da vida. Além disso, o recorde mundial anotado na semifinal, de 21s30, está mantido. Depois de admitir estar bravo, Pistorius ainda teve ânimo para se redimir com a imprensa. "Obrigado e desculpem por não ter vindo falar com vocês imediatamente." Acenou a todos e então foi embora.

Bravo, Pistorius (foto) disse que nunca viu uma arrancada como a do brasileiro Alan Fonteles
Bravo, Pistorius (foto) disse que nunca viu uma arrancada como a do brasileiro Alan Fonteles
Foto: Fernando Borges / Terra
Fonte: Terra

compartilhe

publicidade