0

Canadá, Alemanha e Suécia vencem a segunda no curling feminino

17 fev 2010
18h21
atualizado em 18/2/2010 às 04h50

Na segunda rodada do curling femino em Vancouver, três países conseguiram repetir o desempenho da primeira partida e seguem imbatíveis rumo à medalha de ouro: Canadá, Alemanha e Suécia. Enquanto as anfitriãs canadenses superaram o Japão, as favoritas alemãs bateram os EUA e as suecas derrotaram a Suíça. Com isso, as três seguem com 100% de aproveitamento e mais perto da classificação para a fase final da competição olímpica.

O Canadá, que havia vencido a Suíça por um placar apertado na estreia, voltou a ter dificuldades, desta vez para superar o surpreendente Japão, que havia batido os EUA na primeira partida. Na segunda rodada, o Japão abriu o placar logo com três pontos, provando que está forte e pode brigar por medalha nestes Jogos. O Canadá, porém, não se deu por vencido e foi buscar o resultado, anotando dois pontos na sequência e repetindo a dose na quinta rodada. Na metade do jogo, o placar já era canadense: 4 a 3.

Porém, o Japão seguiu concentrado e, com mais dois pontos na sexta rodada, virou o placar para 5 a 4. A partir daí, o jogo se equilibrou e os pontos ficaram mais raros, com um para o Canadá na oitava rodada e um para o Japão na nona. Naquele momento, o placar era 6 a 5 para as japonesas, mas as canadenses voltaram a inverter o placar ao registrarem dois pontos na 10ª rodada, fechando a partida em 7 a 6 para a alegria da torcida da casa, que lotou o Vancouver Olympic Center.

A Alemanha, por sua vez, voltou a vencer após o resultado positivo contra a Rússia na estreia. A vítima agora foram os EUA, que já haviam sido derrotados na partida inicial pelo Japão. O encontro desta quarta-feira foi bem disputado, pelo menos até a quarta rodada, quando o placar marcava 1 a 1. Na sequência, a Alemanha abriu vantagem de 4 a 1 na quinta e, embora os EUA tenham anotado duas vezes nas rodadas seguintes, finalizou com mais dois pontos na oitava rodada, vantagem que fez a diferença quando as americanas marcaram dois pontos nas duas últimas rodadas. Resultado final: 6 a 5 para a Alemanha.

Já a Suécia sofreu para superar a Suíça e registrar sua segunda vitória em Vancouver. O time sueco até saiu na frente na primeira rodada, mas tomou a virada na segunda e só igualou a partida na terceira, em 2 a 2. A Suíça, por sua vez, virou o placar na quinta rodada, mas viu a adversária marcar duas vezes na sexta e virar na sétima: 6 a 4. Mesmo assim, as suíças marcaram três pontos nas últimas rodadas (contra dois das suecas) e levaram a decisão para a rodada extra. Nela, o ponto das suecas definiu a partida: 8 a 7.

Por fim, na única partida que reuniu estreantes, a Grã-Bretanha levou a melhor sobre a China e registrou sua primeira vitória no curling feminino. O momento chave do jogo para as britânicas foi a quinta rodada, quando elas registraram dois pontos e abriram 3 a 1. Depois disso, seguiram-se duas rodadas sem pontos e mais duas com um ponto para cada. Já o momento chave da China foi a 10ª rodada, quando conseguiu deslocar a pedra das britânicas na última tentativa e igualar o placar em 4 a 4. Na rodada extra, a Grã Bretanha conseguiu tirar uma das duas pedras chinesas próximas ao centro e, por milímetros, fez o ponto que determinou o placar final de 5 a 4.

Entenda a prova de curling dos Jogos de Inverno

Espécie de "bocha no gelo", o curling foi modalidade olímpica em 1924 mas depois só voltou ao programa em 1998, com provas masculinas e femininas que são disputadas em uma pista regular de gelo por times formados por quatro jogadores.

O objetivo do esporte é deixar as bolas que pesam cerca de 19 kg o mais perto possível de um círculo localizado no centro da pista (quanto mais próximo, mais pontos). Cada partida tem 10 "finais". Durante elas, os jogadores fazem as pedras deslizarem pelo gelo esfregando a superfície para controlar suas direções.

Jogos Olímpicos de Inverno no Terra

O Terra transmite ao vivo a competição em 15 canais simultâneos de vídeo. Além disso, os usuários têm a possibilidade de assistir novamente a todo o conteúdo a qualquer momento. Todo o acesso é gratuito.

Uma equipe de 60 profissionais está encarregada de fazer a cobertura direto de Vancouver e dos estúdios do Terra, em São Paulo, no Brasil, com as últimas notícias, fotos, curiosidades, resultados e bastidores da competição.

A equipe conta com a participação do repórter especialista em esportes radicais Formiga - com 20 anos de experiência em modalidades de neve -, e o pentacampeão mundial de skate Sandro Dias, que comenta a competição em seu blog no Terra.

No celular
wap: wap.terra.com.br
Iphone e smartphones: m.terra.com.br/Vancouver

Curling (F) - CHN 4 x 5 GBR
Fonte: Terra
publicidade