0

Fortaleza bate Ceará em final e iguala retrospecto

26 abr 2015
18h11
atualizado às 18h41
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Na tarde deste domingo, Fortaleza e Ceará iniciaram a disputa pelo título do troféu estadual, na Arena Castelão. O quinto Clássico-Rei de 2015 terminou com vitória do time tricolor, pelo placar de 2 a 1. O clube do Pici abriu dois tentos de vantagem no primeiro tempo, com gols de Genílson e Everton. Contudo, Magno Alves, ainda na etapa inaugural, descontou para o Ceará e manteve a situação dos comandados de Silas completamente reversível.

O duelo de volta ocorre no dia 3 de maio, o próximo domingo, às 16 horas (de Brasília), no mesmo palco. Para evitar o pentacampeonato do Ceará, o Fortaleza, que igualou o retrospecto nos clássicos disputados nesta temporada (duas vitórias para cada lado e um empate), tem a vantagem da igualdade.

Fortaleza sai na frente do Ceará na final do Cearense
Fortaleza sai na frente do Ceará na final do Cearense
Foto: LC Moreira / Futura Press

Atuando na condição de visitante, o Ceará criou a primeira oportunidade do compromisso. Logo aos oito minutos, Fernandinho cruzou boa bola para Ricardinho. O meia se esticou e arrematou de primeira, mas a conclusão passou à esquerda de Deola. A resposta do Fortaleza veio com 11 jogados: aproveitando escanteio cobrado no setor esquerdo, Lúcio Maranhão ganhou da marcação pelo alto e testou firme, rente ao travessão de Luís Carlos.

Quando o relógio apontou a marca dos 14min, a formação tricolor foi às redes aproveitando uma desatenção da defesa rival. Em escanteio cobrado na esquerda por Everton, o zagueiro Genílson apareceu com liberdade na área e definiu de primeira, sem dar chances a Luís Carlos. O segundo quase veio quatro minutos depois: Lúcio Maranhão recebeu de Pio e ficou cara a cara com o arqueiro visitante, contudo, chutou para fora.

O segundo tento do esquadrão leonino apareceu aos 36min. Everton apareceu como surpresa na área, após levantamento da ponta direita, e testou firme, no alto, sem dar chances a Luís Carlos. Poucos instantes após o baque, o Ceará conseguiu descontar, com a marca do veterano Magno Alves. O Magnata avançou pela intermediária e chutou firme, no canto esquerdo de Deola.

Na segunda etapa, o insatisfeito Silas buscou o gol de empate, mas esbarrou na bem encaixada marcação tricolor. Nem mesmo as entradas de Tiago Cametá e Marcos Aurélio, nas respectivas vagas de Samuel Xavier e Marinho, foram suficientes para revigorar os visitantes, que, nervosos, ainda perderam Sandro Manoel. O volante foi advertido com o cartão vermelho nos acréscimos.

 

Veja também:

Editor do L! analisa duelo quente nos bastidores antes da decisão da Taça Rio
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade