0

Cesar Cielo foca vaga nos 50m livre no Mundial de Barcelona

23 abr 2013
18h13

Campeão olímpico, bicampeão mundial e recordista mundial nos 50m livre, Cesar Cielo decidiu focar a prova no Troféu Maria Lenk, no parque aquático de mesmo nome, no Rio de Janeiro. Nesta quarta-feira, o nadador vai em busca da vaga no Mundial de Barcelona, na Espanha, nessa distância. Com essa decisão, o velocista não tentará a classificação nos 100m livre.

Em sua estreia pelo Clube de Campo de Piracicaba, Cielo tentará uma das duas vagas nos 50m livre. Pelas regras da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), somente haverá uma segunda chance no Brasileiro de Inverno, em maio, as provas que não tiverem dois nadadores com índice. O tempo necessário para se garantir no Mundial é de 22s33.

- Vou dar um passo de cada vez. Estou vindo de um processo de recuperação dos dois joelhos (fez uma cirurgia), inicialmente com bastante controle. Teve um período em que pude exigir apenas até um certo ponto nos treinamentos - e depois, um pouco mais forte, agressivo, porque eu já estava mais preparado, e depois o descanso. O objetivo principal é a classificação e, conseguindo isso, a temporada até o Mundial vai ser muito melhor, mais completa, mais forte. Não adianta pensar lá na frente em medalha para o Mundial se eu ainda não tenho o índice - afirmou Cielo, campeão mundial na prova em Roma-2009 e Xangai-2011.

Este ano, o velocista nadou uma única vez os 50m livre, no Southern Zone Sectional, em Fortlaudardale, nos Estados Unidos, em 14 de março, ainda "pesado" em função da preparação para o Troféu Maria Lenk (fez 22s20). Em sua programação na competição, o nadador também vai disputar os 50m borboleta, sexta-feira.

Em sua primeira temporada no ciclo olímpico da Rio-2016, Cielo já pensa na competição em seu país. Ouro em Pequim-2008 e bronze em Londres-2012, ambas nos 50m livre, o nadador quer mais uma na cidade carioca.

- Será uma oportunidade única na carreira de qualquer atleta brasileiro. Essa geração acabou sendo sortuda e muito privilegiada. Acho que isso pode dar uma vontade a mais, uma energia extra, que vai além, por poder representar o Brasil nos Jogos. Acho que temos de visar à melhor campanha dentro de casa, olhando do meu lado e pelo lado da natação. Temos de visar à melhor campanha da história do Brasil em uma Olimpíada - finalizou Cielo.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade