3 eventos ao vivo

Criciúma perde para Chapecoense, mas festeja título em SC

19 mai 2013
17h59
atualizado às 21h25
  • separator
  • 0
  • comentários

O Criciúma conquistou neste domingo o título do Campeonato Catarinense de 2013. Jogando na Arena Condá, em Chapecó, o time do técnico do técnico Oswaldo Alvarez acabou derrotado pela Chapecoense por 1 a 0, em partida de grande apresentação do goleiro Bruno. No entanto, levou a melhor por ter vencido por 2 a 0 o primeiro jogo da final, no Estádio Heriberto Hülse.

<p>Fora de casa, time comandado por Vadão se beneficiou de placar feito na ida</p>
Fora de casa, time comandado por Vadão se beneficiou de placar feito na ida
Foto: Fernando Ribeiro / Futura Press

Com o placar agregado de 2 a 1 nas finais, o time tricolor voltou a conquistar o título que não levantava desde 2005. Recém-promovida à Série A do Campeonato Brasileiro, a equipe comandada por Vadão faturou o título catarinense pela 10ª vez em sua história, atrás apenas de Avaí (16), Figueirense (15) e Joinville (12). A Chapecoense, campeão do primeiro turno em SC, tem quatro títulos estaduais.

Precisando do placar, a Chapecoense começou o jogo pressionando, em cobrança de falta aos 3min e em chute de Fabinho Alves aos 10min – em ambas, o goleiro Bruno defendeu. Porém, em cobrança de escanteio aos 12min, Rafael Lima cabeceou para o chão e abriu o placar na Arena Condá. De quebra, aos 19min, Paulo Dias aproveitou uma sobra de bola e quase ampliou, parando em Bruno.

Sufocado, o Criciúma só assustou Nivaldo aos 41min, em chute rasteiro de Fabinho que o experiente goleiro da equipe de Chapecó defendeu sem dificuldades. Porém, no segundo tempo, a Chapecoense voltou a pressionar: aos 8min, Fabinho Gaúcho chutou com categoria de fora da área, obrigando Bruno mais uma vez a se esticar para defender.

Com 15min, Marlon arriscou falta e obrigou Nivaldo a trabalhar mais uma vez. A partir daí, os dois times passaram a conduzir mais a partida, demorando a criar. Com 32min, em mais uma cobrança de falta de Paulo Dias, Bruno apareceu e espalmou para evitar o perigo.

Apostando em bolas aéreas, a Chapecoense pressionou até o fim do jogo. Porém, sem sucesso, acabou sucumbindo: em Chapecó, quem fez a festa foi a torcida de Criciúma.

&amp;amp;amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;amp;amp;quot;http://esportes.terra.com.br/infograficos/campeoes-estaduais-2013/iframe.htm&amp;amp;amp;amp;quot; href=&amp;amp;amp;amp;quot;http://esportes.terra.com.br/infograficos/campeoes-estaduais-2013/iframe.htm&amp;amp;amp;amp;quot;&amp;amp;amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;amp;amp;gt;
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade