Chapecoense

Chapecoense

publicidade
09 de abril de 2014 • 19h54 • atualizado às 20h01

SC: expulso, técnico chama bandeirinha de "gostosa"

Maira Americano Labes (à esq.) foi chamada de "gostosa" pelo técnico
Foto: Diego Carvalho/Aguante/Chapecoense / Divulgação

O técnico do Juventus-SC, Celso Teixeira, foi um personagem a parte no empate de sua equipe contra a Chapecoense no último sábado, em partida válida pelo hexagonal final do Campeonato Catarinense. Primeiro porque foi expulso por reclamações contra as marcações da assistente Maira Americano Labes. Depois, pela maneira pouco cortês que lidou com ela ao deixar o gramado.

De acordo com a súmula assinada pelo Paulo Henrique de Godoy Bezerra, Celso Teixeira foi expulso aos 16min do segundo tempo ao gritar para Maira: "por.., cara..., não estás vendo nada". Depois disso, recusou-se a sair e precisou ser retirado por forças policiais presentes no gramado. Ao finalmente concordar em deixaro local, gritou: "vou sair, sua gostosa".

Ainda segundo a súmula, o treinador descarregou a raiva acumulada nos vestiários do Estádio João Marcatto, em Jaraguá do Sul, chegando a quebrar vidros no local. Não foi o único incidente de má conduta por parte do Juventus. Pouco depois da confusão, o preparador físico Bernardino Neto também foi expulso, por gritar ao árbitro "por.., só contra nós, p.. que pariu".

Terra