0

Chuva atrasa obras no complexo esportivo do Ibirapuera

17 jan 2011
10h51

As fortes chuvas de verão em São Paulo não causam transtornos apenas nas regiões que sofrem com as enchentes. Desde dezembro, as obras de reestruturação do Complexo Esportivo Constâncio Vaz Guimarães, próximos ao Parque do Ibirapuera, andam em ritmo lento devido ao mau tempo paulistano.

A reforma mais prejudicada com as chuvas foi a da pista do Estádio Ícaro de Castro Melo. A última camada de borracha do piso não pôde ser colocada ainda, pois necessita de três dias de tempo seco para que seja fixada corretamente.

O teto do Ginásio do Ibirapuera também tem problemas. Nas últimas grandes competições que recebeu - como o Mundial Feminino de Basquete, em 2006 -, apresentou goteiras que atrapalhavam o andamento dos jogos. A reforma desta cobertura também está paralisada porque, com as chuvas, não há condições para que os funcionários subam para trabalhar no topo da arena.

Ainda estão pendentes os isolamentos térmico e acústico na cobertura do Ginásio do Ibirapuera.

Havia a previsão de que 70% das obras (o que corresponde ao Ginásio do Ibirapuera e à pista do Ícaro de Castro Melo) estivessem prontas no fim do mês de dezembro passado.

Contudo, devido à atual situação climática em São Paulo, a estimativa é a de que em fevereiro esta parte das reformas do complexo já esteja pronta. A segunda fase, com os outros dois ginásios e o parque aquático, deverá esta pronta em junho.

Tiago Fernandes é a grande promessa do Brasil para os próximos anos. Tenista conquistou um Grand Slam juvenil pela primeira vez para o País
Tiago Fernandes é a grande promessa do Brasil para os próximos anos. Tenista conquistou um Grand Slam juvenil pela primeira vez para o País
Foto: Getty Images
Fonte: Lancepress!

compartilhe

publicidade