0

Cielo brilha e faz 2º melhor tempo da história dos 50 m livre

17 dez 2009
20h06
atualizado às 20h52

Cesar Cielo voltou a fazer história nesta quinta-feira, no Campeonato Brasileiro Sênior de Natação, ao obter a segunda melhor marca de todos os tempos na prova dos 50 m livre. Depois de ficar a 22 centésimos de bater o próprio recorde mundial dos 100 m rasos na quarta-feira, o brasileiro ficou de novo no "quase" nesta quinta-feira, em competição disputada no clube Pinheiros, em São Paulo, na tentativa de superar o tempo do francês Frederick Bousquet.

» Por recorde, Cielo se poupa nos 100 m; Nicolas Oliveira vence
» Fabíola Molina consegue recorde do Torneio Open
» Cielo faz o terceiro melhor tempo da carreira nos 100 m
» Atletas defendem supermaiôs em última competição do ano

O campeão olímpico abriu mão da briga nos 100 m para se dedicar à busca pelos 20s94 registrados por Bousquet. Ainda teve de encarar atraso de dez minutos por conta de problemas no maiô de outro atleta em uma bateria anterior, nos quais permaneceu ao lado da raia, sob os olhares de todos. Apesar da concentração abalada, saltou para marcar 21s02, garantindo o ouro da competição.

A marca é a melhor que César Cielo já alcançou - durante o Mundial de Natação de Roma, em julho, ele havia registrado 21s08. O resultado garante tentativa extra na briga pelo recorde, já que dá vaga para o Torneio Open desta sexta-feira, quando os melhores entre as categorias Senior e Júnior competirão no Torneio Open.

Nicholas Santos terminou com a prata, com tempo de 21s61. O bronze terminou nas mãos de Bruno Fratus, com 22s04.

Quando Cielo completou a prova, a torcida lamentou o tempo, muito próximo do recorde mundial da distância. "Também fiquei assim", contou o nadador. "Foi bacana ter conseguido no Brasil o melhor tempo da minha vida, mas eu queria ter nadado para a casa dos 20 segundos, queria quebrar essa barreira dos 21 segundos." Cielo, porém, diz que não tem do que reclamar. "Este foi o melhor ano da minha vida e para a natação brasileira também".

Brasileiro encanta torcida em SP, mas fica no "quase" de novo
Brasileiro encanta torcida em SP, mas fica no "quase" de novo
Foto: Satiro Sodré / CBDA / Divulgação
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade