0

Cielo projeta mais ambição e diz: "não guardo remorso"

19 dez 2011
21h41
atualizado em 20/12/2011 às 08h51
Luís Bulcão
Direto do Rio de Janeiro

Em meio às lágrimas durante o discurso de agradecimento pelo Prêmio Brasil Olímpico 2011 de melhor atleta, recebido na noite desta segunda-feira, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, César Cielo chegou a dizer que às vezes as pessoas se subestimam. Segundo o nadador, que passou por um momento difícil ao ser julgado por doping momentos antes do Mundial de Xangai, ele mesmo - campeão e recordista mundial - pode sempre mais.

» Veja conquistas amorosas dos atletas que podem brilhar em Londres
» Confira os brasileiros que já garantiram vaga nos Jogos de Londres

"Acho que nunca me subestimei. Mas quero ser mais ambicioso. Enfrentei cenários de ambientes difíceis e acabei me preparando para essa situação. Esse ano me ajudou a repensar o meu próximo ano e estar cada vez mais preparado", disse o brasileiro, após a cerimônia.

Cielo chegou a ser hostilizado por outros nadadores durante o Mundial, no qual conquistou o depois de após ser considerado inocente e ter recebido apenas uma advertência do Tribunal Arbitral do Esporte (TAS).

Nesta segunda, ele afirmou não se importar com os críticos. "Não guardo remorso de ninguém. Cada um sabe o que quer e o que fala. Meu objetivo é nadar cada vez mais rápido. É o que treino sempre para fazer. Se isso incomoda alguém, já não é do meu controle", disse.

Segundo o nadador, o reconhecimento e carinho do público nunca o abandonaram. "Foi uma das poucas coisas que sempre esteve constante na minha vida. Nessas horas a internet é muito boa. Tenho seguidores no Twitter que sempre demonstraram que estavam ao meu lado", disse.

Fonte: Bulcão e Tresdê Assessoria e Comunicação Ltda - Especial para o Terra Bulcão e Tresdê Assessoria e Comunicação Ltda - Especial para o Terra
publicidade