1 evento ao vivo

Fifa vetou filhos de Mondragón em campo para comemoração

25 jun 2014
09h06
atualizado em 26/6/2014 às 06h22
  • separator
  • 0
  • comentários

O goleiro Faryd Mondragon, 43 anos, entrou para a história nesta quarta-feira ao se tornar o jogador mais velho a atuar em Copas do Mundo. No entanto, a Fifa não permitiu que ele celebrasse seu feito em campo, como gostaria.

Aos 43 anos, goleiro da Colômbia tentou comemorar recorde com filhos, que estavam na arquibancada (foto); ao retornar com eles para o campo, foi barrado por fiscal da Fifa
Aos 43 anos, goleiro da Colômbia tentou comemorar recorde com filhos, que estavam na arquibancada (foto); ao retornar com eles para o campo, foi barrado por fiscal da Fifa
Foto: Getty Images

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

Mondragón deixou o banco de reservas nos dez minutos finais da partida entre Colômbia e Japão para substituir o titular, David Ospina. Em pouco mais de cinco minutos, chegou a praticar uma defesa, no chute de Yoichiro Kakitani.

No entanto, após o apito final, Mondragón tentou comemorar dentro do gramado com os filhos, Paolo e Lucca. O goleiro foi até as arquibancadas e buscou os dois, mas um fiscal da Fifa não permitiu que ele retornasse ao gramado com os dois, segundo o registro das imagens da televisão.

A intenção do jogador, segundo a imprensa colombiana, era dar uma volta olímpica no gramado da Arena Pantanal, palco da partida. O regulamento da Fifa, no entanto, não permite a presença de pessoas sem a devida credencial nos campos de jogo. Procurado pela Terra, o departamento de comunicação da Fifa alegou que o regulamento visa assegurar "uma operação tranquila e coordenada no campo de jogo".

"Há regras relativas ao acesso ao campo para garantir a tranquilidade e segurança das equipes e dos jornalistas, não sendo permitida a entrada de pessoas não credenciadas. Embora a participação de crianças seja parte importante do protocolo do jogo por meio do Programa de Jovens da Fifa, pedimos aos jogadores que evitem levar os filhos para o gramado, garantindo assim uma operação tranquila e coordenada no campo de jogo", disse a Fifa, em nota.

Apesar de ter sido proibido pela Fifa de entrar em campo, o goleiro colombiano foi homenageado pelo presidente da entidade, Joseph Blatter. Em seu Twitter, Blatter mostrou imagens do goleiro na eliminação da Colômbia durante a Copa do Mundo de 1998 e entrando em campo pela Copa do Mundo de 2014. "A idade não é um limite", disse.

 

Aos 43 anos e 3 dias, Mondragón superou Roger Milla como o atleta mais velho a disputar a Copa do Mundo. Em 1994, o camaronês entrou em campo pela última vez no torneio aos 42 anos e 39 dias.

Curiosamente, o goleiro colombiano estava no banco de reservas da Colômbia em 1994, passando a titular em 1998 – última participação colombiana em Copas do Mundo antes de 2014.

Veja os gols em 3D da Copa Veja os gols em 3D da Copa

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade