0
Logo do Mundial de Clubes
Foto: terra

Mundial de Clubes

Após "calote", Gobbi admite erro em patrocínio do Corinthians

20 nov 2012
15h13
atualizado às 15h48
  • separator
  • comentários

O presidente do Corinthians, Mário Gobbi, admitiu nesta terça-feira que "errou" ao fechar patrocínio com a Apito Promocional, que estampou sua marca em cinco partidas do clube durante o Campeonato Brasileiro. A empresa deu calote no clube e faliu antes de pagar os R$ 800 mil restantes do contrato, e tem até o início do próximo mês para começar a quitar a dívida.

Presidente do Corinthians, Mário Gobbi participa de lançamento de camiseta com novo patrocinador
Presidente do Corinthians, Mário Gobbi participa de lançamento de camiseta com novo patrocinador
Foto: Marcelo Pereira / Terra

» Pelé, Corinthians e Mazembe; lembre fatos do Mundial de Clubes
» Monte o time ideal do Corinthians para o Mundial
» Conheça o novo Chelsea, maior ameaça ao bi mundial do Corinthians

"O Apito foi uma ideia de um projeto que, infelizmente, o investidor não conseguiu o que imaginava. Quando se tornou insolvente na primeira prestação não paga, imediatamente determinei que tirassem da camisa o anúncio e que o jurídico ingressasse com as medidas para receber o restante", definiu o mandatário, que assumiu o erro posteriormente.

"Para fazer marketing tem de ser ousado, quantas ações fizemos e deram certo? E quantas não deram? É que o erro sobressai mais que o acerto. Erramos, não deu certo, assumimos o nosso erro e nossa culpa. Não temos vergonha. O erro é meu, sou presidente, foi falta de sorte, um projeto que não deu certo. Aconteceu uma vez e espero que num aconteça mais", acrescentou.

O presidente corintiano falou sobre o tema justamente no dia em que o Corinthians anunciou patrocínio com a Caixa Econômica Federal, que agora será a anunciante master do uniforme alvinegro e estampará seu nome no peito da camisa do clube, em contrato que renderá R$ 31 milhões por ano ao time do Parque São Jorge.

A Apito Promocional, por sua vez, tem até o dia 1º de dezembro para pagar R$ 400 mil ao Corinthians, valor referente à primeira parcela do acordo. Os demais R$ 400 mil deverão ser depositados na conta do clube até o dia 15 do mesmo mês. Caso os pagamentos não ocorram, a equipe promete tomar as medidas jurídicas cabíveis.

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade