0

De saída, Guerrero promete não jogar em rival do Corinthians

24 mai 2015
18h36
atualizado às 20h02
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Paolo Guerrero queria falar bastante sobre o incrível gol que perdeu no empate por 0 a 0 com o Fluminense neste domingo, no Maracanã. Foi a forma que o centroavante encontrou para evitar especular sobre o futuro - o contrato com o Corinthians, válido até 15 de julho, não será renovado.

"A bola pegou na minha caneleira e não consegui fazer o gol", ele respondia, sempre que era questionado sobre o destino profissional. O lance em questão ocorreu aos 21min do segundo tempo - Petros acreditou na jogada, venceu a disputa com o zagueiro Gum e deixou o gol aberto para Guerrero, que finalizou para fora. "Tenho que falar sobre o trabalho de hoje. O campo estava muito ruim, e a bola veio quicando. Infelizmente, pegou na caneleira e perdi o gol", repetiu.

Guerrero teve chance clara, mas viu bola pegar na caneleira e ir para fora
Guerrero teve chance clara, mas viu bola pegar na caneleira e ir para fora
Foto: Dhavid Normando / Futura Press

Não foi possível, no entanto, que Guerrero chegasse até o vestiário do Maracanã sem comentar o fim da trajetória vitoriosa no Corinthians. O autor dos gols da equipe no Mundial de Clubes de 2012 queria receber R$ 18 milhões como premiação para a permanência. Em crise financeira, a diretoria desistiu da negociação.

"Preciso procurar o melhor para mim. Infelizmente, o Corinthians não está em uma boa fase econômica. Tenho 31 anos, e eles não conseguiram renovar. Preciso procurar alguma coisa", disse.

Com a idade avançada, é provável que Guerrero busque "alguma coisa" no futebol brasileiro, onde fez fama - o Flamengo apareceu como um dos interessados. Antes, o peruano dizia que não defenderia um compatriota do Corinthians. A restrição já mudou.

"Não jogarei em nenhum time que seja rival do Corinthians. Em São Paulo, não. Sou torcedor do Corinthians", justificou Guerrero, sem dar mais indícios sobre a nova equipe. "Não está nada definido."

Guerrero, desta vez, não negou que possa jogar em outro time brasileiro, apenas refutou rivais
Guerrero, desta vez, não negou que possa jogar em outro time brasileiro, apenas refutou rivais
Foto: Rodrigo Gazzanel / Futura Press

Quando as conversas com Guerrero já pareciam insolúveis, o ex-presidente corintiano Andrés Sanchez chegou a extravasar em participação no programa da TV Gazeta: "que vá para o Palmeiras".

Paolo Guerrero pode se despedir do Corinthians justamente contra o Palmeiras, no clássico do próximo domingo, em Itaquera. Depois, o centroavante irá se apresentar à seleção do Peru para a disputa da Copa América.

 

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade