0

Baixas podem fazer Rodriguinho deixar posição em que se destacou

Jogador chamou a atenção como segundo volante, mas é alternativa para os postos de Jadson e Renato Augusto

6 jan 2016
09h02
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Foi como volante que Rodriguinho finalmente conseguiu algum destaque no Corinthians. Com a escassez de armadores no elenco após a saída de Jadson para o Tianjin Quanjian, da China, e a iminente transferência de Renato Augusto para o Beijing Guoan, do mesmo país, o atleta poderá voltar a ser avançado pelo técnico Tite nesta temporada.

Sem Jadson e Renato Augusto, o comandante ficaria apenas com o veterano Danilo e com o novato Matheus Pereira, que disputa a Copa São Paulo de Juniores, como alternativas para o setor criativo, além do próprio Rodriguinho. Marlone foi contratado, porém prefere atuar pelos lados, quase como um segundo atacante. Marquinhos Gabriel ainda poderá chegar.

No ano passado, Rodriguinho retornou de empréstimo para o Al-Sharjah, dos Emirados Árabes Unidos, justamente porque Tite tinha carência no meio-campo do Corinthians. O treinador ainda lamentava, na época, a saída do uruguaio Nicolás Lodeiro para o Boca Juniors, da Argentina.

Rodriguinho, no entanto, virou solução para outro setor. Com o desfalque recorrente de Elias, homem de confiança do técnico Dunga na Seleção Brasileira, o meia virou segundo volante e chamou a atenção pela boa saída de jogo, pelos passes precisos e pelas conclusões de média distância.

As chances de Rodriguinho permanecer recuado no meio aumentarão se Elias tiver o mesmo destino de alguns dos seus companheiros. Assim como Jadson e Renato Augusto, ele despertou a cobiça de clubes da China, mas vê as dificuldades de adaptação ao país asiático e a perda de espaço na Seleção Brasileira como empecilhos para uma transação.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade