0

Corinthians confia em torcida e deixará Arena sem alambrado

21 mai 2013
13h45
atualizado às 14h56
  • separator
  • comentários

A Arena Corinthians, estádio que está sendo construído na Zona Leste de São Paulo pela Odebrecht, não contará com alambrados, fossos ou qualquer forma de evitar que o torcedor invada o gramado. Isto se manterá mesmo após a Copa do Mundo, evento que contará com a casa alvinegra como palco de abertura.

<p>Arena Corinthians não terá obstáculos para evitar que o torcedor invada o gramado</p>
Arena Corinthians não terá obstáculos para evitar que o torcedor invada o gramado
Foto: Reuters

Segundo Ricardo Corregio, gerente administrativo da Arena Corinthians, o clube e os responsáveis pelo estádio confiam que o torcedor terá comportamento civilizado e não tentará qualquer invasão.

"O Andrés (Sanchez, ex-presidente do Corinthians) um tempo atrás até falou que não vamos colocar nenhuma divisão. Nós acreditamos que o comportamento do torcedor vai ser mais civilizado e não colocaremos bloqueio para o campo. Com certeza a torcida vai se adequar a isso. Acreditamos quem em um estádio moderno como esse mostraremos que é possível o torcedor frequentar com cada um em seu lugar", afirmou Corregio em entrevista ao Terra.

Veja o que falta para Arena Corinthians ficar pronta

O Corinthians tem um histórico recente de problemas com a torcida. No Brasileiro de 2005, torcedores invadiram o gramado para protestar contra o então técnico Daniel Passarella no clássico com o São Paulo, no Pacaembu, que terminou com vitória tricolor por 5 a 1. No ano seguinte, na eliminação para o River Plate nas oitavas de final da Copa Libertadores, um grande número tentou arrombar portão que levava ao campo e precisou ser contido pelo policiamento.

Ainda mais recentemente, a torcida do Corinthians se envolveu em duas polêmicas. Pela Libertadores, em partida contra o San José, em Oruro, em empate por 1 a 1, um alvinegro disparou sinalizador contra os fãs do time adversário. O resultado foi a morte do boliviano Kevin Douglas Beltrán Espada, 14 anos, que foi atingido pelo artefato no rosto. Isto aconteceu em 26 de fevereiro, e desde então 12 corintianos seguem detidos em Oruro.

No último domingo, novo comportamento controverso da torcida. Na final do Campeonato Paulista contra o Santos, no empate por 1 a 1 que garantiu o 27º título estadual para o Corinthians, um torcedor disparou sinalizadores no gramado da Vila Belmiro, o que fez com que a partida fosse interrompida por alguns instantes.

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade