1 evento ao vivo

Corinthians e SP podem ser punidos por incidentes na Arena

24 set 2014
19h11
atualizado às 20h48
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Álvaro Pereira foi expulso após cometer pênalti em Guerrero</p>
Álvaro Pereira foi expulso após cometer pênalti em Guerrero
Foto: Alexandre Schneider / Getty Images

Devido a problemas relatados pelo árbitro Luiz Flávio de Oliveira na súmula do clássico entre Corinthians e São Paulo, disputado no domingo, ambos os clubes podem se complicar fora de campo. A Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) denunciou nesta quarta-feira as infrações. O clube alvinegro corre risco de perder até 20 mandos de campo, enquanto o time tricolor pode ter dois atletas suspensos por até seis jogos. Ainda não há data marcada para os julgamentos.

Corinthians e São Paulo se enfrentaram no último domingo, em Itaquera, em clássico vencido por 3 a 2 pelos alvinegros. Enquanto a bola rolava, torcedores identificados como membros das organizadas Camisa 12 e Pavilhão Nove brigaram nas arquibancadas.

A Polícia Militar precisou agir para acabar com a confusão. Não bastasse o confronto entre a torcida no Setor Norte, um isqueiro foi arremessado no gramado. Assim, o Corinthians responderá no STJD por desordem e lançamento de objeto em campo (artigo 213, inciso I e III e §1º do CBJD), sob risco de multa de até R$ 100 mil por inciso e perda de até dez mandos de campo por cada uma das infrações.

No jogo, Fábio Santos, do Corinthians, e Álvaro Pereira, do São Paulo, acabaram expulsos por carrinhos violentos. Eles foram enquadrados no artigo 254 do CBJD por praticarem jogada violenta. A pena prevista é de suspensão por um a seis jogos para cada um dos atletas.

Souza também será réu no STJD, devido às reclamações sobre a arbitragem no pós-jogo. Ele foi denunciado com base no artigo 58-B do CBJD, por ofender a arbitragem (artigo 243-F do CBJD). O camisa 5 pode receber multa de até R$ 100 mil e suspensão de uma a seis partidas.

"A gente estava com o placar a nosso favor, só que esquecemos de contratar o árbitro, e eles contrataram e venceram, dois pênaltis, um que não existiu totalmente e o segundo ali ele já tinha chutado, aí expulsou nosso jogador, aí na minha opinião não foi lance para expulsão do Fábio Santos, ele quis compensar mas estava tarde demais", declarou Souza ainda no campo.

Homofobia
A procuradoria da Justiça Desportiva, por meio do Procurador Geral Paulo Schmitt, instaurou na última terça um inquérito para apurar suposta discriminação homofóbica por parte das torcidas de Corinthians e São Paulo no clássico na Arena Corinthians. O objetivo do inquérito é verificar se os cânticos foram apenas provocação ou se possuem cunho discriminatório.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade