0

Corintianos ignoram rusga com Laor: "falamos menos e jogamos mais"

19 jun 2012
18h47
atualizado às 20h43
Diego Garcia
Direto de São Paulo

Se as polêmicas declarações de Luis Alvaro de Oliveira, presidente do Santos, na semana passada sobre o cansaço de Neymar não caíram bem entre membros da Confederação Brasileira de Futebol, o mesmo não ocorreu no Corinthians. Os volantes Ralf e Paulinho, citados pelo mandatário rival, preferiram ignorar o assunto nesta terça-feira, véspera da decisão pela semifinal da Copa Libertadores da América.

» Veja opções de jogadores para o seu time repatriar no Brasileiro

"É difícil falar dos adversários, temos que estar focados no Corinthians. A gente procura falar menos e jogar mais. E o Neymar sempre foi convocado, não só ele como outros grandes jogadores também", minimizou Ralf, após treino realizado no CT do Parque Ecológico durante a tarde.

O presidente santista havia culpado a Seleção Brasileira pelo abatimento demonstrado por Neymar durante a derrota do Santos por 1 a 0 contra o Corinthians, na quarta passada, na Vila Belmiro. No dia seguinte ao revés, Luis Alvaro veio a público detonar toda a comissão técnica da CBF com ironias e polêmicas.

"Parece que caiu a ficha. O Neymar foi convocado para disputar amistosos e no time campeão brasileiro, semifinalista da Libertadores, melhor defesa do País, ninguém é chamado. No mínimo estranho ainda mais se lembrarmos que o treinador da Seleção (Mano Menezes) e o Andrés Sanches (diretor de seleções) têm fortes ligações com o Corinthians", disse Luis Alvaro na ocasião, causando revolta na CBF.

"Isso não influencia em nada, temos que fazer nosso trabalho, vai ter o momento certo e a hora certa. Se chegar a convocação, estamos preocupados com o Corinthians e em fazer bons pelo Corinthians", disse Paulinho, também desconversando sobre o tema. Nesta terça, o técnico Mano Menezes se disse "chateado" com as declarações do presidente santista, enquanto Sanches rebateu há alguns dias: "o Neymar que peça dispensa se quiser".

Com o triunfo no confronto de ida, o Corinthians adquiriu importante vantagem para se classificar à primeira decisão de Copa Libertadores da história. Para isso, basta segurar o Santos no Pacaembu nesta quarta, às 21h50 (de Brasília), e deixar o gramado com ao menos um empate.

Paulinho minimizou polêmica: "isso não influencia em nada, temos que fazer nosso trabalho"
Paulinho minimizou polêmica: "isso não influencia em nada, temos que fazer nosso trabalho"
Foto: Bruno Santos / Terra
Fonte: Terra
publicidade