0

Justiça nega pedido do Corinthians e mantém veto a patrocínio da Caixa

20 mar 2013
20h52
atualizado às 22h01
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Pagamento de valor de patrocínio da Caixa está suspenso por decisão judicial</p>
Pagamento de valor de patrocínio da Caixa está suspenso por decisão judicial
Foto: Reprodução

A Justiça Federal do Rio Grande do Sul manteve em vigor nesta quarta-feira a liminar que impede o Corinthians de receber os pagamentos da Caixa Econômica Federal, seu principal patrocinador. A decisão foi tomada pelo desembargador Cândido Leal Júnior.

Júnior repetiu agora o que havia determinado quando a Caixa apelou. Desta vez, foi o Corinthians que pediu para receber o dinheiro até que o caso seja definitivamente julgado, deixando um imóvel como garantia de que a quantia seria devolvida em caso de derrota no tribunal.

Agora, em teoria, o Corinthians tem que esperar a decisão do recurso, que será apreciado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). Não há um prazo para que isso aconteça, algo que preocupa bastante o clube, afinal são R$ 2,5 milhões que deixam de entrar por mês.

O problema começou com uma ação do advogado gaúcho Antonio Beiriz, que contesta a legalidade do patrocínio do banco estatal a uma entidade privada. Curiosamente, Beiriz não reclamou dos contratos semelhantes da Caixa com Avaí, Figueirense e Atlético-PR.

A 6ª Vara Federal do Rio Grande do Sul, em decisão do juiz Altair Antônio Gregório no mês passado, viu procedência na ação popular de Beiriz. Assim, desde então, a Caixa vem depositando o dinheiro do patrocínio em juízo. O Corinthians não tem acesso à verba.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade