0

"Filho de Romário" salva Corinthians na Argentina e inicia idolatria

28 jun 2012
00h01
atualizado às 01h45
Diego Garcia
Direto de Buenos Aires (Argentina)

O Corinthians segurava o Boca Juniors nesta quarta-feira diante de um caldeirão lotado até os 27min do segundo tempo. Foi quando uma bola espirrada sobrou nos pés de Roncaglia, que estufou as redes corintianas e frustrou o "ferrolho" armado por Tite. Quando tudo se encaminhava para uma derrota amarga, eis que o "filho de Romário" sai do banco corintiano, entra em campo e salva o time pela segunda vez seguida: empate por 1 a 1.

O "filho de Romário" em questão é nada menos que Romarinho, que, pelo nome, é confundido na Argentina por todos como herdeiro do camisa 11 que fez história na Seleção Brasileira. Diversos jornalistas e torcedores do Boca haviam perguntado à reportagem nos dias que antecederam a partida se aquele jogador era, de fato, filho de Romário, e o assunto ainda era abordado na La Bombonera minutos antes do duelo desta quarta-feira.

Romarinho foi herói do time do Parque São Jorge pela segunda vez, pois já havia marcado dois gols no domingo contra o arquirrival Palmeiras, em vitória por 2 a 1 após jogo repleto de reservas do lado alvinegro e titulares no alviverde. E, nesta quarta, o atleta entrou em campo no fim do duelo e, após assistência de Emerson, deu um toque por cima do goleiro Orión e deixou tudo igual na La Bombonera.

O Corinthians entrou nesta quarta disposto a fazer o que já havia conseguido nos duelos anteriores como visitante pela Libertadores: não deixar o time mandante jogar. Armou o "ferrolho" que também fez efeito contra Santos e Vasco, se postou com eficiência atrás e evitou como pode as investidas de Riquelme e companhia, levando um empate sem gols para o intervalo, em 45 minutos onde o Boca sequer atacou.

Mas La Bombonera, como dizem em Buenos Aires, pulsa. E o estádio que jamais se cala empurrou o time argentino ao primeiro gol. Caruzzo cruzou, o ex-corintiano Sebastian Silva cabeceou, Chicão salvou com a mão e Roncaglia completou para as redes. O caldeirão da Bombonera explodiu, como já fazia há duas horas, e seguiu "pulsando" com o clube de Buenos Aires.

Só não contavam com o "filho de Romário" em campo, que entrou no fim e fez valer o "apelido" conquistado em Buenos Aires. Com um golaço por cobertura, deixou tudo igual e fez ir à loucura a torcida alvinegra, que passou a atirar sinalizadores no gramado. Romarinho não é filho de jogador famoso, mas, de fato, lembrou Romário nesta quarta, que jamais será esquecida pelos corintianos.

Romarinho salvou o Corinthians da derrota em La Bombonera
Romarinho salvou o Corinthians da derrota em La Bombonera
Foto: AFP
Fonte: Terra
publicidade