0

Técnico se anima com chance de ser fiel da balança em grupo da morte

1 abr 2015
00h11
atualizado às 00h11
  • separator
  • 0
  • comentários

O Danubio nem sequer pontuou nas primeiras três rodadas da Copa Libertadores, mas pode ter um papel importante na definição de sua chave, o chamado grupo de morte do torneio continental, completado pelos gigantes Corinthians, São Paulo e San Lorenzo.

Com 100% de aproveitamento, o Corinthians (9 pontos) lidera o Grupo 2, seguido por São Paulo (6) e San Lorenzo (3). Depois de enfrentar o Timão às 22 horas (de Brasília) desta quarta-feira, o lanterna Danubio, hoje com chances remotas de classificação, encara o Tricolor (em casa) e o time argentino (como visitante).

Na véspera do confronto com o Corinthians, logo após o treino de reconhecimento da arena de Itaquera, o técnico uruguaio Leonardo Ramos vislumbrou de maneira positiva a possibilidade de o Danubio funcionar como fiel da balança no grupo da morte da Libertadores.

"O Danubio pode ser o juiz nessa definição. O San Lorenzo tem uma partida dura contra o São Paulo (às 19h45 desta quarta-feira) e nós trataremos de conseguir um bom resultado aqui. Depois, recebemos o São Paulo e vamos para a Argentina enfrentar o San Lorenzo. Então, podemos ser os juízes nesse grupo tão equilibrado", declarou.

Atual campeão uruguaio, o Danubio ocupa a quinta colocação do torneio nacional com 10 pontos, apenas três a menos que o líder Peñarol. Ainda assim, o técnico Leonardo Ramos descarta a hipótese de poupar alguns jogadores no confronto com o Corinthians.

"Sempre jogamos com o nosso melhor. O Danubio é um dos grandes times do Uruguai e não pode se dar ao luxo de não encarar os campeonatos como deve, com o time titular. Estamos jogando sempre com a mesma equipe, exceto em caso de lesões", afirmou o comandante.

Diante do líder Corinthians, Leonardo Ramos precisa administrar cinco desfalques, já que Hamilton Pereira está suspenso, Gonzalo Barreto sofreu lesão muscular e Marcelo Tabárez sentiu o ombro, enquanto Renzo Pozzi e Agustín Peña têm problemas no joelho.

"Sabemos que vencer é nossa única opção", disse Ramos, sem perder as esperanças. "Dos três jogos anteriores, em dois atuamos realmente bem e não conseguimos o resultado, contra San Lorenzo e Corinthians. Diante de times fortes, você acaba pagando caro", completou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade