PUBLICIDADE
Logo do

Coritiba

Meu time

Veto à vinda de Léo Moura frustra Coritiba: "paciência"

Lateral direito de 36 anos, acertado verbalmente no início da semana, não vem mais para o clube paranaense

26 jun 2015 17h50
| atualizado às 18h02
ver comentários
Publicidade

A novela envolvendo o lateral direito Léo Moura acabou. Pelo menos para o Coritiba. Sem a possibilidade de atuar por três clubes em 2015, o clube paranaense já admite que não vai contar mais com o jogador, que estava apalavrado com a direção desde o início da semana e esteve em Curitiba na terça-feira.

Nesta sexta-feira, o diretor do Departamento de Registros da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Reynaldo Buzzoni, confirmou que um atleta não pode defender três equipes em uma mesma temporada, de acordo com os regulamentos da entidade brasileira e da Fifa. E o clube paranaense, obviamente, vai acatar.

Léo Moura, em jogo contra o Coritiba, pelo Campeonato Brasileiro de 2014
Léo Moura, em jogo contra o Coritiba, pelo Campeonato Brasileiro de 2014
Foto: Buda Mendes / Getty Images

O presidente da equipe coxa-branca, Rogério Bacellar, lamentou a não concretização do negócio, mas admitiu que não tem o que fazer agora. “O Coritiba não tem que desistir ou não desistir. O empresário e o jogador ficaram de resolver a situação. Acertamos com o Léo, mas se não ele pode mesmo vestir nossa camisa, vamos fazer o quê? Paciência..”, comentou.

O mandatário alviverde, inclusive, salientou que não existe a possibilidade de deixá-lo no Alto da Glória para ser utilizado somente em 2016, já que o Strikers-USA avisou que não pretende aceitar o retorno do atleta. “Não podemos ficar com jogador na prateleira. Eles ainda falaram que vão tentar entrar com algum recurso, e vamos esperar para ver. Mas acho complicado”, completou.

Veja os gols de Atlético-PR 2 x 2 Coritiba pelo Brasileiro:

Vice-presidente de futebol, Ernesto Pedroso falou que o contrato de 18 meses seria assinado quando Léo Moura retornasse e conseguisse a liberação definitiva nos Estados Unidos. Por isso, não há nenhum vínculo entre as partes. “Não vai ser contratado, não tem nada assinado (somente apalavrado). Foi uma oportunidade que apareceu, mas não deu certo. Se houver outra vantajosa para o clube, vamos negociar”, finalizou.

O técnico Ney Franco, que trabalhou com o ala e o indicou ao Coritiba, conta com três jogadores para a posição: Norberto é o titular, enquanto Ivan e Rodrigo Ramos, oriundos das categorias de base, tentam conquistar a vaga.

Fonte: PGTM Comunicação - Especial para o Terra PGTM Comunicação - Especial para o Terra
Publicidade
Publicidade