0

Moacir Júnior pede demissão e não é mais técnico do Criciúma

9 jun 2015
16h42
  • separator
  • comentários

Moacir Junior não é mais técnico do Criciúma. Mesmo contando com o aval da diretoria para permanecer, o treinador não suportou a pressão da torcida do Tigre e pediu o desligamento do clube nesta terça-feira, ainda sentindo a goleada sofrida ante o Macaé, em casa, na última rodada do Brasileiro da Série B.

A segunda derrota consecutiva no torneio desgastou o técnico, contratado no início de abril após a fraca campanha da equipe no Campeonato Catarinense sob o comando de Luizinho Vieira. Em sete jogos no comando tricolor, Moacir teve 42% de aproveitamento dos pontos (três vitórias e quatro derrotas). O principal feito do treinador no tempo em que esteve à frente do Tigre foi a classificação na segunda fase da Copa do Brasil com uma convincente vitória sobre o Bragantino fora de casa, por 3 a 0.

No entanto, as fracas atuações nos últimos jogos vinham incomodando o torcedor tricolor, que chegou a vaiá-lo após a derrota no sábado. Em entrevista coletiva, o técnico lamentou a queda de rendimento do seu trabalho e explicou a decisão, mesmo indo contra os planos da diretoria tricolor.

"Após um início de trabalho considerado muito bom com uma classificação para a Copa do Brasil e uma vitória na Série B fora de casa, esperávamos um momento melhor. Depois do jogo de sábado, quando tivemos um resultado que não desejávamos, houve um apoio muito grande da direção do clube em relação à continuidade do trabalho. Mas hoje me reuni com o meu assistente técnico, Altair (Coimbra), e ponderamos que o Criciúma é maior do que todos nós", esclareceu.

Enquanto não define o substituto de Moacir, o Criciúma será comandado interinamente pelo treinador da equipe Sub-20 Eduardo Duca. Na sexta-feira, o Tigre enfrenta o Sampaio Corrêa, em São Luis (MA), às 19h30 (de Brasília). A equipe da Capital do Carvão soma seis pontos em seis rodadas nesta Série B, ocupando a 14ª colocação na tabela.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • comentários
publicidade