0

Cruzeiro confirma saída de Mano para a China e mira Seedorf

6 dez 2015
12h46
atualizado às 15h54
  • separator
  • 0
  • comentários

O Cruzeiro confirmou, oficialmente, na manhã deste domingo que Mano Menezes deixará o clube celeste para comandar o Shandong Luneng, da China, onde receberá, durante duas temporadas, um salário de aproximadamente R$ 1,5 milhões mensais. De acordo com o site oficial do treinador, a apresentação do ex-comandante celeste ao time chinês acontecerá no próximo dia 13 de dezembro.

Foto: Mourão Panda / Gazeta Press

No meio da semana, Mano já havia afirmado que tinha aceitado a proposta do Shandong, mas salientou que faltavam detalhes para a conclusão do negócio. Tais entraves diziam respeito à multa rescisória do treinador, avaliada em R$ 7 milhões, que o clube chinês queria pagar parcelado, mas que o Cruzeiro insistia em receber o valor à vista.

Segundo o diretor de comunicação da Raposa, Guilherme Mendes, o próprio Mano Menezes é quem vai arcar com a multa rescisória existente no contrato entre ele e o Cruzeiro, que se encerraria apenas ao final de 2017.

Contratado no começo de setembro, Mano assumiu o Cruzeiro na 16ª colocação do Brasileirão, a apenas um ponto da zona da degola, mas, com uma reação espetacular, o time celeste, sob o comando do treinador, eliminou qualquer risco de rebaixamento e ainda chegou a brigar por uma vaga na Libertadores no final da competição.

Em sua primeira passagem pelo clube mineiro, o Mano Menezes acumula, até o momento, 15 partidas pela Raposa, com oito vitórias, seis empates e uma única derrota, alcançando um aproveitamento de 66,6%.

O Cruzeiro espera anunciar na próxima semana o nome do seu novo técnico. O favorito para assumir o cargo é o holandês Clarence Seedorf, que não comanda uma equipe desde junho de 2014, quando acabou sendo demitido pelo Milan, da Itália, em seu primeiro e único trabalho como treinador.

O diretor de futebol da Raposa, Thiago Scuro, viajou durante este fim de semana à Itália para acertar com Seedorf e, caso a negociação não dê certo, o auxiliar técnico Deivid surge como o plano B da diretoria para a vaga deixada por Mano Menezes no clube.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade