PUBLICIDADE
Logo do

Athletico Paranaense

Meu time

Cruzeiro acerta com Atlético-PR e compra 50% de Manoel

30 mai 2014 18h19
| atualizado às 18h43
ver comentários
Publicidade
<p>Manoel, com contrato até final de 2015, entrou na Justiça pedindo rescisão contratual e foi negado. Nesta sexta-feira, Cruzeiro acertou a compra de 50% dos direitos econômicos</p>
Manoel, com contrato até final de 2015, entrou na Justiça pedindo rescisão contratual e foi negado. Nesta sexta-feira, Cruzeiro acertou a compra de 50% dos direitos econômicos
Foto: Atlético-PR / Divulgação

Afastado do elenco principal do Atlético-PR no dia 12 de abril, o zagueiro Manoel, 24 anos, está se despedindo do clube paranaense. Depois da polêmica com seu afastamento e a Justiça ter negado seu pedido de rescisão contratual, o Cruzeiro entrou na briga pelo atleta e chegou a um acordo por cerca de R$ 10 milhões por 50% dos direitos econômicos.

Na quarta-feira, o empresário do jogador, Neco Cirne, se reuniu com dirigentes do Atlético-PR para discutir a negociação do defensor. Além do time mineiro, o São Paulo também chegou a apresentar uma proposta oficial e a Roma-ITA se mostrou interessada. Entretanto, o valor da equipe tricolor era o mesmo do Cruzeiro e por todo o percentual.

Sendo assim, Cirne viajou e esteve na Toca da Raposa II nesta sexta-feira para se reunir com o diretor de futebol, Alexandre Mattos, durante toda a manhã. Cruzeiro e empresário acertaram as bases salariais do contrato, restando apenas os exames médicos, que deve acontecer no início da próxima semana. Apesar do encontro, o time celeste desconversou sobre o assunto. Procurado pelo Terra, o diretor de comunicação do clube, Guilherme Mendes, disse que não sabe da reunião e também evitou falar sobre o assunto.

Manoel, inclusive, se despediu nesta tarde dos atletas do Atlético-PR, no CT do Caju. O clube paranaense vai seguir com 30% dos direitos econômicos, tendo ainda 20% de um grupo de investidores.

Promessa era a Europa

Revelados nas categorias de base do Atlético-PR, Manoel era visto como uma “joia” no CT do Caju. O presidente Mario Celso Petraglia declarou em inúmeras oportunidades de que o defensor só sairia do clube para um time da Europa.

Essa ideologia do dirigente vale para todo atleta de destaque formado pelo clube paranaense, onde se recusa a reforçar um rival brasileiro nas competições nacionais. Entretanto, a promessa não se concretizou.

Pedindo para ser negociado e, de acordo com o clube, “sendo ingrato e descomprometido”, a situação do zagueiro de 24 anos mudou. Afastado após a eliminação na Copa Libertadores, Manoel entrou na Justiça pedindo a rescisão contratual, que lhe foi negada no início desta semana.

A alternativa, então, foi tentar vender pelo Brasil mesmo. Mais de 10 clubes procuraram o empresário de Manoel. Porém, apenas São Paulo e Cruzeiro colocaram propostas oficiais pelo jogador. Na Europa, times inglês o sondaram e, nos últimos dias, a Roma mostrou interesse na contratação.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade