1 evento ao vivo
Logo do Copa do Brasil
Foto: terra

Copa do Brasil

Wallyson brilha, Cruzeiro faz 6 no Rio Branco e avança

7 mar 2012
23h53
atualizado em 8/3/2012 às 01h17

Principal vencedor da Copa do Brasil ao lado do Grêmio com quatro taças, o Cruzeiro iniciou bem a edição 2012 do torneio. Nesta quarta-feira, a equipe do técnico Vágner Mancini visitou o Rio Branco-AC no Estádio Arena da Floresta, venceu por 6 a 0 e avançou para a próxima fase da competição. Destaque para o atacante Wallyson, jogador que acaba de voltar de contusão e marcou três gols e ainda deu uma assistência.

» Veja o guia e saiba tudo sobre os times da Copa do Brasil 2012

Com a vaga assegurada na próxima fase, o Cruzeiro agora aguarda a definição do vencedor do embate entre Chapecoense-SC e São Mateus-ES para saber o adversário na segunda fase da Copa do Brasil. A primeira partida entre as equipes acontece na próxima semana, dia 14 de março, às 20h30 (de Brasília), no Estádio Justiniano Silva, em Colatina, Espírito Santo.

O Cruzeiro foi ao Acre decidido a vencer por dois gols de diferença e eliminar a partida de volta. Por conta disto, Mancini mandou a campo uma equipe bastante ofensiva. Sem contar com o meia Montillo, com uma lesão no púbis, o treinador apostou em Roger na meia atrás de uma trinca de atacantes: Anselmo Ramon, Wallyson e Walter.

O esquema tático ofensiva deu resultado imediato. Logo aos 7min, na primeira boa chance da equipe cruzeirense no jogo, o time visitante abriu o placar. Walter disparou pela direita e cruzou para a área. Wallyson apareceu livre, cabeceou firme e marcou.

Após o gol, o Rio Branco passou a trocar passes e valorizar a posse de bola. No entanto, o time da casa não conseguia entrar na área cruzeirense. Já o time visitante se mostrava perigoso nos contra-ataques. Aos 20min Walter avançou pela direita e bateu cruzado. A bola passou perigosamente à direita do gol de Alencar Baú.

Em seguida, aos 23min, a equipe mineira perdeu uma chance incrível para ampliar a vantagem. Após cruzamento de Wallyson da direita, Walter finalizou, mas a bola desviou em Anselmo Ramon e não entrou. A primeira chegada do Rio Branco aconteceu aos 25min. Após jogada de Juliano César, Douglas pegou mal na bola e desperdiçou grande chance.

À essa altura, o Cruzeiro trocava passes no campo de ataque, mas não era incisivo. Mesmo assim, o time mineiro conseguiu ampliar. Aos 39min, Walter avançou pela meia esquerda e tocou para Anselmo Ramon por trás da zaga. O camisa 11 invadiu a área e tocou na saída de Baú: 2 a 0.

No segundo tempo, o Rio Branco tentou ir ao ataque para, ao menos, jogar a partida de volta em Minas Gerais. Logo com um minuto, Neném aplicou chapéu no volante Leandro Guerreiro e bateu da entrada de área. Atento, o goleiro Fábio saltou e espalmou para escanteio. Em seguida, o zagueiro Léo cortou cruzamento de Rubran.

O ímpeto do Rio Branco na segunda etapa durou pouco. Aos 5min, o Cruzeiro fez o terceiro. Em ótima trama do ataque celeste, Anselmo Ramon serviu Walter. O avançado dominou e rolou para a conclusão de Wallyson, que não perdoou e fez 3 a 0. A partir disso, o time comandado por Vágner Mancini passou a valorizar a posse de bola.

Com calma e paciência, o Cruzeiro foi criando mais chances de gol. Aos 22min, Walter tocou na área para Rudnei. O goleiro Alencar Baú conseguiu travar bote e abafou a finalização do cruzeirense. Em seguida, o time celeste anotou o quarto gol e ficou ainda mais tranquilo no jogo.

Aos 24min, Wallyson cobrou escanteio da direita, Léo sobiu mais do que todo mundo e testou firme no canto esquerdo de Alencar Baú: 4 a 0. O Rio Branco já estava entregue na partida. Melhor postado em campo, o Cruzeiro passou a dominar ainda mais o rival. E não demorou para marcar o quinto gol.

Wallyson, em grande noite, arrancou pela ponta esquerda e tocou para Everton. O meia ajeitou para Rudnei, que bateu da meia-lua, no canto direito de Baú, e anotou o quinto tento dos visitantes. A partida estava liquidada. Sem fazer muita força, o Cruzeiro fez o sexto aos 37min. Wallyson penetrou na área e bateu colocado, no canto esquerdo, sem chances para Alencar.

O Cruzeiro mostrava querer mais. Aos 40min, Diego Renan se mandou pela meia direita, mas foi travado por Rodrigão. Depois disto, a equipe mineira apenas esperou o apito final do árbitro Arnoldo Vasconcelos Figarela para comemorar a vaga na segunda fase da Copa do Brasil.

Ficha técnica

RIO BRANCO-AC 0 x 6 CRUZEIRO

CRUZEIRO:
Wallyson, aos 7min do primeiro tempo, aos 5min e aos 37min do segundo tempo; Anselmo Ramon, aos 39min do primeiro tempo, Léo, aos 24min e Rudnei aos 33min do segundo tempo

RIO BRANCO-AC: Alencar Baú; Rafael Lopes, Rodrigão, Rubran e Ednei (Luiz Fernando); Didão, Ismael, Neném e Neilson; Douglas (Radames) e Juliano César (Nilton)
Treinador: Samuel Cândido

CRUZEIRO: Fábio; Marcos (Rudnei), Léo, Victorino e Diego Renan; Leandro Guerreiro, Marcelo Oliveira e Roger (Everton); Anselmo Ramon (Bobô), Wallyson e Walter
Treinador: Vágner Mancini

Cartões amarelos
RIO BRANCO-AC:Ismael, Neném e Rodrigão

Árbitro
Arnoldo Vasconcelos Figarela (RO)

Local
Estádio Arena da Floresta, em Rio Branco (AC)



O São Paulo, que enfrenta o Independente-PA pela Copa do Brasil nesta quarta, foi recebido com frenesi pelos cerca de 200 torcedores que compareceram ao Aeroporto Internacional de Belém nesta segunda-feira. Lucas foi um dos jogadores mais requisitados pela torcida
O São Paulo, que enfrenta o Independente-PA pela Copa do Brasil nesta quarta, foi recebido com frenesi pelos cerca de 200 torcedores que compareceram ao Aeroporto Internacional de Belém nesta segunda-feira. Lucas foi um dos jogadores mais requisitados pela torcida
Foto: Filipe Faraon / Especial para Terra
Fonte: Terra
publicidade