0

Em casa na Espanha, Diego Costa não teme brasileiros hostis

10 jun 2014
11h39
atualizado às 12h42
  • separator
  • comentários

<p>Enturmado no grupo da Espanha, Diego Costa ainda n&atilde;o teve contato direto com o p&uacute;blico brasileiro</p>
Enturmado no grupo da Espanha, Diego Costa ainda não teve contato direto com o público brasileiro
Foto: AFP
Diego Costa realmente parece em casa na Espanha. Sua participação nos treinos da seleção é sempre marcada por risadas, brincadeiras e conversas com praticamente todos os colegas do elenco; os jogadores dizem tê-lo recebido de braços abertos. Agora, porém, o sergipano está em seu "outro lar" para a disputa da Copa do Mundo de 2014, e, embora não descarte a possibilidade, espera que não seja tratado com hostilidade pela torcida do Brasil.

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

"De momento vai tudo bem, o pessoal tem me tratado da maneira que espero. Não sei se vai ser assim (durante toda a Copa), mas espero que seja. Tenho o apoio de bastante gente, estou muito confortável, tem sido impressionante. Estou particularmente vivendo um momento lindo e só tenho a agradecer", disse o centroavante do Atlético de Madrid.

O fato é que Diego Costa mal teve contato com a população brasileira desde sua chegada ao País, na noite do último domingo. A delegação da Espanha foi recepcionada pela Força Aérea Brasileira na pista do Aeroporto Afonso Pena, em Curitiba, e seguiu escoltada para o CT do Caju, onde o time está concentrado desde então. O primeiro contato com o público deve acontecer nesta terça, no único treino aberto da seleção na cidade.

Enquanto isso, Diego trabalha com o grupo de Vicente del Bosque e fala espanhol durante praticamente todo o seu dia. Chega até a misturar as línguas quando responde em português, como quando deixou escapar um "sabemos que (a Holanda) é uma seleção 'muy' grande". Não nega, porém, as raízes brasileiras, e fala com orgulho do apoio da família em Lagarto (SE) sobre sua opção de jogar a Copa pelos europeus.

"Eles (familiares) estão muito felizes que estou aqui, porque estou mais perto deles. Eles sabem por que tomei minha decisão, e me apoiam sempre", afirmou o jogador, que deve ser titular na estreia contra os holandeses, sexta-feira, em Salvador. Recuperado de lesão na coxa que prejudicou seu final de temporada no Atlético, Diego já treina normalmente e diz se sentir completamente bem.

Quem se anima com a recuperação do companheiro de equipe é o volante Sergio Busquets, um dos principais "rivais" de Diego nos jogos entre Atlético e Barcelona, mas que sabe que as diferenças dos clubes não podem ser transportadas à seleção. "O ambiente aqui com ele (Diego) ou com qualquer outro jogador é espetacular. O mais importante é que ele veio com vontade e motivação para vencer", minimizou o meio-campista.

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade