0

Vaiado e xingado, Diego Costa tem estreia para esquecer

13 jun 2014
17h58
atualizado às 18h00
  • separator
  • comentários

A Copa do Mundo de 2014 não será fácil para Diego Costa. A estreia da atual campeã Espanha, nesta sexta-feira, diante da Holanda, em Salvador, foi marcada pela recepção nada amigável da torcida brasileira ao sergipano naturalizado, que foi alvo de vaias e xingamentos desde o primeiro minuto e – apesar de ter sofrido o pênalti que resultou no gol espanhol – pareceu longe da melhor forma, tendo participação apagada no jogo.

<p>Diego Costa sofreu pênalti que rendeu único gol da Espanha</p>
Diego Costa sofreu pênalti que rendeu único gol da Espanha
Foto: Reuters

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

Sempre que a Espanha começava a trocar passes mais demorados no meio-campo, as primeiras vaias eram ouvidas na Arena Fonte Nova. Mas quando Diego Costa pegava na bola, elas aumentavam intensamente; o centroavante não podia sequer dar um toque ou se aproximar da bola para o barulho tomar conta do estádio.

Não demorou para os primeiros gritos acontecerem. "Diego v..." e "Ei, Diego, vai tomar no c..." foram entoados pelos brasileiros nas arquibancadas. Enquanto isso, o atacante do Atlético de Madrid fazia seu jogo de costume, sempre buscando escapar nas costas do último zagueiro e lutando muito pela bola na frente, mas mostrando uma lentidão pouco característica.

Aos 13min, Diego Costa foi lançado na área por Iniesta e tentou driblar Vlaar antes de finalizar, mas o chute de perna esquerda foi bem travado pelo zagueiro holandês. A torcida explodiu de alegria com a falha do atacante, logo puxando novos gritos de "v..." e "traíra".

Aos 25min, porém, ele conseguiu novamente receber nas costas da zaga holandesa e tentou o mesmo drible, desta vez em cima de De Vrij. O jovem defensor caiu na finta do brasileiro e deixou a perna; Diego foi para o chão e o juiz marcou pênalti. A torcida não perdoou, trocando o sobrenome do atleta para "Diego B..." e lembrando o lance polêmico da estreia do Brasil contra a Croácia: "depois reclama do Fred".

Com a Espanha já perdendo por 2 a 1 graças a belos gols de Van Persie e Robben, o segundo tempo não melhorou as coisas para Diego Costa. Ele continuou buscando espaço e se movimentando por trás dos zagueiros holandeses, mas as bolas que chegaram não vieram em condições de finalizar. Longe da área e dando a nítida impressão de lentidão, ele passou longe do centroavante enérgico do Atlético de Madrid, capaz de infernizar sozinho uma defesa inteira.

O pesadelo de Diego terminou aos 18min da segunda etapa, quando ele foi substituído por Fernando Torres e caminhou para fora do gramado sob a maior das vaias até então. Alguns, porém, defenderam que ele já deveria estar fora do campo, por uma confusão fora do lance com o zagueiro Martins Indi em que teria agredido o adversário.

Durante a semana de preparação da seleção espanhola em Curitiba, Diego Costa havia afirmado que não esperava uma recepção calorosa dos brasileiros nos estádios. No único treino aberto na capital paranaense, alguns gritos de "traíra" foram direcionados a ele, mas o tom era mais de brincadeira. Nesta sexta, porém, o sergipano descobriu da pior maneira como os habitantes de seu país de nascimento encararam sua naturalização.

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade