1 evento ao vivo

Em dia farto, Brasil fatura sete medalhas e supera desempenho olímpico

4 set 2012
20h39
atualizado às 20h42

O Brasil viveu seu melhor dia nos Jogos Paralímpicos de Londres nesta terça-feira. Com sete conquistas - passou de 14 para 21 medalhas no geral -, o País superou até o desempenho dos atletas olímpicos, que tiveram 18 em toda edição. Daniel Dias e André Brasil não decepcionaram e garantiram pódios altos ao Brasil na natação. No atletismo, Felipe Gomes e Daniel Silva fizeram dobradinha nos 200 m T11.

Daniel Dias já soma três medalhas de ouro em três provas disputadas na natação
Daniel Dias já soma três medalhas de ouro em três provas disputadas na natação
Foto: Getty Images

» Acompanhe o quadro de medalhas dos Jogos Paralímpicos
» De bocha a goalball, conheça os esportes da Paralimpíada
» Confira dez curiosidades sobre a Paralimpíada

Natação

Daniel Dias conquistou sua terceira medalha de ouro ¿ em três provas disputadas - nos Jogos Paralímpicos de Londres. Na final dos 100 m peito SB4, realizada na tarde desta terça-feira, o paratleta brasileiro venceu a prova com sobras e quebrou o recorde mundial.

Já André Brasil, na final dos 100 m costas S10, acabou ficando com a prata. O brasileiro lutou braçada a braçada, mas o americano Justin Zook acabou levando o ouro.

Emoções mistas no atletismo

Com Felipe Gomes em primeiro e Daniel Silva na segunda posição, o Brasil conseguiu a dobradinha na prova dos 200 m T11 (para cegos) do atletismo. A conquista das duas medalhas ficou marcada por ter deixado o Brasil com 19 no total nos Jogos Paralímpicos de 2012, superando as 17 conquistadas pelo País na Olimpíada. Apesar de ter muito mais provas do que os Jogos Olímpicos, a Paralimpíada está apenas no sexto dia de competições.

Outro medalhista do dia no atletismo foi Yohansson Nascimento. O brasileiro bateu o recorde mundial da categoria T45, mas chegou em segundo lugar, ficando com a prata.

Jonathan dos Santos fechou o dia de medalhas para o Brasil com um bronze no lançamento de disco F40 (para anões).

No arremesso de peso F37, a campeã Parana-Americana, Shirlene Coelho, acabou na quarta posição e, por pouco, não conquistou uma posição no pódio.

No arremesso de peso F57/58, Claudiney Santos também fez uma boa prova, mas ficou na sétima posição e não faturou medalha. Outro brasileiro na disputa, Vanderson Silva foi mal e ficou no 15º posto.

"Cega mais rápida do mundo", Terezinha Guilhermina acabou caindo no chão do Estádio Olímpico com o seu guia, que sentiu uma lesão, e acabou ficando sem medalha nos 400 m T12.

Bocha

A dupla Dirceu Pinto e Eliseu dos Santos conquistou o bi campeonato paralímpico na bocha C4 ao vencer os checos R. Prochazka e L. Laciona, por 5 a 3.

Classificações

Ouro nas últimas duas paralimpíadas - em Atenas e Pequim -, a Seleção Brasileira masculina de futebol de cinco venceu a China por 1 a 0 e avançou, de forma invicta, para a próxima fase da competição.

Com show de "Romário", a Seleção masculina de goalball derrotou os donos da casa por 7 a 1 e garantiu uma vaga nas quartas de final do torneio paralímpico.

No vôlei sentado masculino, o Brasil venceu a China por 3 sets a 0 e garantiu mais uma vaga nas quartas de final dos Jogos Paralímpicos de Londres.

Basquete em cadeira de rodas e vôlei sentado femininos se despedem com vitória

Sem chance alguma de medalha, a Seleção feminina de basquete em cadeira de rodas venceu a França por 59 a 35 e garantiu, ao menos, a 9ª colocação nos Jogos. Foi a primeira vitória nacional na competição britânica.

Enquanto a Seleção feminina de vôlei sentado terminou sua participação nos Jogos Paralímpicos de Londres com vitória. A equipe derrotou a Grã-Bretanha por 3 sets a 0 e conquistou a quinta posição na classificação geral.

Derrotas

No halterofilismo até 90 kg, Rodrigo Marques ficou em sexto lugar e volta pra casa sem medalha.

Marcia Menezes terminou na sexta posição do levantamento de peso de até 80,50 kg. Com isso, a brasileira é mais uma que deixa os Jogos sem um pódio.

Competindo no tiro esportivo carabina 50 m SH-1, o paratleta Carlos Garletti ficou apenas na 19ª colocação.

Na esgrima em cadeira de rodas categoria B, Jovane Silva Guissone avançou às quartas de final, mas foi eliminado pelo ucraniano A. Dastsko.

O ex-goleiro do São Paulo, Bruno Landgraf, segue não tendo um bom desempenho na vela paralímpica. Ao lado de Elaine Cunha, o paratleta terminou em último na 7ª e na 8ª regata, disputadas nesta terça-feira, em Weymouth e Portland, mantendo a 11ª e última posição na classificação geral da classe SKUD18.



Fonte: Terra

compartilhe

publicidade