0

Doido para enfrentar Espanha, Parreira diz que Brasil não tem medo

20 jun 2013
15h34
atualizado às 15h34
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Parreira diz que Seleção Brasileira não tem medo dos atuais campeões do mundo</p>
Parreira diz que Seleção Brasileira não tem medo dos atuais campeões do mundo
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

Fugindo do discurso dos jogadores que preferem esperar pela confirmação do jogo, o técnico Carlos Alberto Parreira disse que está doido para enfrentar a Espanha. O confronto pode ocorrer em uma semifinal, caso uma das duas seleções fique em segundo do grupo, ou em uma hipotética final da Copa das Confederações.

Confira todos os vídeos da Copa das Confederações

“Espanha é o melhor time do mundo. Não é só o principal, mas nas categorias inferiores também. Tem ganhado título no Sub 21 e Sub 19. Estão em um apogeu impressionante. Levam vantagem sobre nós por estar o time formado há seis anos. Estamos em formação ainda. Estou doido para que o jogo contra eles aconteça para medirmos forças com os atuais campeões do mundo", afirmou Parreira.

A Espanha é uma das duas únicas seleções campeãs do mundo que o Brasil não enfrentou neste ciclo até a Copa do Mundo de 2014. O Uruguai, que também é uma possibilidade de adversário na Copa das Confederações, é o outro.

Até agora, a Seleção só venceu a França, em amistoso no começo de junho. Antes, perdeu para os próprios franceses, Alemanha, Argentina (duas vezes) e Inglaterra, contra quem conseguiu empate posteriormente no Maracanã. O time também empatou com a Itália, a quem vai reencontrar no próximo sábado em Salvador.

Para Parreira, este retrospecto ruim contra campeões mundiais não faz o Brasil temer os espanhóis. Pelo contrário. Se ocorrer, ele acredita que o jogo servirá como um teste real do estágio em que o Brasil se encontra.

“Nós não temos medo do futebol espanhol. Consideramos uma das melhores. O Barcelona é a base da seleção e fez história. Vai ficar permanentemente na história. Tem números imbatíveis. 900 passes, 75% pro cento de bola... É a imposição de um estilo. Respeitamos, mas não temos medo. Mas vamos pensar na semifinal primeiro”, disse.

Veja também:

Final do Paulistão e início do Brasileiro são os destaques do fim de semana
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade