1 evento ao vivo

Abaixo-assinado pede pela manutenção de Parque Aquático no Maracanã

Funcionários da CBDA, nadadores, técnicos e pais e parentes de atletas se mobilizam contra demolição do local

25 abr 2013
17h36
atualizado às 17h36
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Parque Aquático Julio Delamare será demolido nas obras da Copa de 2014
Parque Aquático Julio Delamare será demolido nas obras da Copa de 2014
Foto: Getty Images

Os funcionários da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), que funciona dentro Parque Aquático Júlio Delamare, estão aproveitando a presença de atletas, técnicos e dirigentes do esporte para promover um abaixo-assinado na internet pedindo que o Governo do Estado e o consórcio que vença a licitação para explorar o complexo, desistam de derrubar o local. No site, eles pedem que os dois órgãos "se sensibilizem de que o maior legado esportivo de um ciclo Olímpico é a construção e manutenção de instalações esportivas  e isso é o que esperamos de um governo comprometido com a política de desenvolvimento do desporto e da educação no País" diz o cabeçalho do protesto. "O abaixo-assinado é uma força enorme porque demonstra a força da comunidade e a união. O que queremos é a manutenção de um local histórico para o esporte olímpico do país e vital para o treinamento dos atletas que visam 2016" disse Coaracy Nunes, presidente da CBDA. 

Medalhista olímpico desabafa com demolição de complexo

A CBDA já fez um pedido formal ao Governo para que desista da ideia e conta com o apoio do Ministério Público Federal. Uma juíza da 9ª Vara Pública, Gisella Guida, esteve hoje no Júlio Delamare para uma inspeção pública para decidir se concede liminar contra a demolição do Parque Aquático nos próximos dias, como pedido pelo Ministério Público. O ex-nadados Gustavo Borges gravou um vídeo em apoio à CBDA e vários atletas e familiares estão usando uma fita negra na roupa durante o torneio que acontece até sábado no Parque Aquático Maria Lenk. "Estamos muito esperançosos" disse Coaracy.

Thiago Pereira vence prova inédita na carreira

Mas a esperança de funcionários da CBDA, nadadores e técnicos esbarra no edital de concessão de privatização do Maracanã, que está na reta final. Na quarta-feira, através de nota oficial sobre a inauguração do novo Maracanã no próximo sábado deixa clara sua intenção: "O governo estadual aproveita a concessão para transformar também o entorno do estádio, prevendo a abertura de espaços para o escoamento do público, a montagem das estruturas temporárias da Copa e das Olimpíadas, e a construção de museus, restaurantes, bares, lojas e estacionamento. O Estado construirá um novo estádio de atletismo de padrão internacional em terreno próximo, em substituição ao Célio de Barros – que não preenche mais as condições para sediar eventos –, um novo Júlio Delamare, também de padrões internacionais, além de retirar da Quinta da Boa Vista um presídio degradado". Na sexta-feira deve acontecer uma reunião entre o MP e o Governo do Estado para tentarem encontrar uma solução para o impasse. O abaixo-assinado pode ser encontrado aqui.

 

 

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade