0

Cielo elogia equipe do Brasil em meio a "estrutura vergonhosa"

22 dez 2010
16h55
atualizado em 23/12/2010 às 07h57
Thiago Tufano
Direto de São Paulo

O nadador brasileiro César Cielo fez questão de elogiar o Brasil como o melhor lugar para se treinar, mas não poupou críticas ao novamente bater na tecla sobre a precariedade da estrutura das piscinas do País. De volta ao Brasil após conquistar quatro medalhas no Mundial dos Emirados Árabes, Cielo afirmou que o "material humano" presente no País é inigualável.

"Os técnicos e o material humano do Brasil são ótimos, mas um País que conquista o sétimo lugar em um Mundial não pode ter uma estrutura vergonhosa como essa. Estamos conquistando ótimos resultados desde 2007", afirmou o atleta que, mesmo com as críticas, acredita em uma melhora até a Olimpíada de 2016, que será realizada no Rio de Janeiro.

"Aqui é o melhor lugar para treinar. O pessoal está treinando aqui e ganhando medalhas. O Felipe França, por exemplo, é o melhor do mundo na modalidade. Temos tempo para evoluir. Já participei de competições extremamente desorganizadas. Nós temos essa mania de dizer que o de fora é sempre melhor que o nosso. Mas espero que o Brasil faça um grande show em 2016", completou Cielo.

O brasileiro usou a si mesmo como exemplo para mostrar que os atletas que treinam no Brasil tem muitas condições de conquistar medalhas nos principais eventos esportivos do mundo. "Não está faltando nada aqui. Treinei no Brasil e voltei com 4 medalhas do Mundial. O Felipe França e o Kaio Márcio também. Mas o problema é que temos duas piscinas boas no Brasil, o resto são precárias. Precisamos de mais segurança para os atletas. Mas mesmo assim hoje mudou muito".

No entanto, Cielo acredita que a permanência no Brasil pode ser prejudicial para ele durante o Carnaval. Disposto a fugir da folia, da badalação e dos convites durante as festas, o nadador afirmou que poderá treinar por um breve período no exterior no começo de março.

"Vamos ver de ir embora no Carnaval, fugir do Brasil. Quero treinar aqui até fevereiro, depois sair", explicou, tocando um projeto iniciado em janeiro de 2011 e que será encerrado com a Olimpíada de Londres, em julho de 2012, após o Mundial de Natação de Xangai (julho de 2011), o Pan-Americano de Guadalajara (outubro). "São três semestres em que não pode haver erros", afirmou.

Cesar Cielo detona nível das piscinas brasileiras
Fonte: Especial para Terra

compartilhe

publicidade