1 evento ao vivo

Cielo mantém foco nos 50 m e buscará revezamento para 2016

8 ago 2013
07h29
atualizado às 08h33
  • separator
  • 0
  • comentários

Cesar Cielo tem na carreira bons resultados na prova dos 100 m livres, tendo vencido o bronze na Olimpíada de Pequim e o ouro no Mundial de Roma, em 2009. O nadador, entretanto, não pretende retomar a especialidade e quer manter o foco nos 50 m com a intenção de conquistar novas medalhas nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

<p>Cesar Cielo conquistou o ouro dos 50 m livres em Barcelona</p>
Cesar Cielo conquistou o ouro dos 50 m livres em Barcelona
Foto: Fernando Borges / Terra

No Mundial de Barcelona, disputado na última semana, o paulista conquistou o ouro nos 50 m livres e borboleta. A segunda prova, entretanto, não faz parte do calendário olímpico. Para treinar os 100 m, a ideia de Cielo será somente para participar do revezamento com a equipe brasileira.

"A gente não chegou oficialmente a conversar sobre isso. Dentro da agenda que temos hoje e do sucesso, dificilmente vamos mudar alguma coisa nos Mundiais. Para agora, nosso objetivo de treinamento ainda é voltar a ficar 100%", explicou.

"Se sentir que dá para encaixar os 100 m livre e ver que dá para nadar, vamos ver. Em algumas competições dá para manter um nível alto, mas acho que, para o Mundial em si, quando chegar um momento crucial, vamos ficar nas duas mesmo. Os 100 livre seria inicialmente só para o revezamento", completou o brasileiro.

Cielo é dono dos recordes mundiais dos 50 m e dos 100 m livres, marcas de 20s91 e 46s91, obtidas, respectivamente, no Troféu Open, em São Paulo, e no Mundial de Roma, ambos em 2009. Para o nadador, as marcas, que foram obtidas com a ajuda do agora proibido maiô tecnológico, não vão durar muito tempo.

"Não vou dizer que meu tempo de recorde tem vida muito longa, não. O (Ryan) Lochte não estava na melhor fase, senão estaria nadando perto. Tem vários recordes que podem ser superados", explicou o paulista, que crê que os 400 m livres é uma prova que terá o recorde quebrado - a marca de 3min40s07 pertence ao alemão Paul Biedermann e foi obtida no Mundial de Roma.

Cielo colocou Ronaldo e Nadal na parede por título mundial
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade