0

EUA descartam "jogo de compadres": não é da nossa natureza

25 jun 2014
13h15
atualizado às 13h44
  • separator
  • 0
  • comentários

"Não é da nossa natureza, entramos sempre para vencer. É isso que é uma Copa do Mundo, queremos vencer sempre", disse o meio-campista Kyle Beckerman
"Não é da nossa natureza, entramos sempre para vencer. É isso que é uma Copa do Mundo, queremos vencer sempre", disse o meio-campista Kyle Beckerman
Foto: AP
Estados Unidos e Alemanha se enfrentam nesta quinta-feira, às 13h, na Arena Pernambuco, na última rodada do Grupo G da Copa do Mundo. As duas equipes estão com quatro pontos e um empate no Recife classificam ambos os times às oitavas de final. Indício de que as seleções possam tirar o pé, fazer um "jogo de compadres" e se conformar com uma igualdade? Segundo os americanos, jamais.

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

"Não é da nossa natureza, entramos sempre para vencer. É isso que é uma Copa do Mundo, queremos vencer sempre", disse o meio-campista Kyle Beckerman antes de treino de reconhecimento na Arena Pernambuco.

O histórico americano condiz com o discurso do jogador. Em 15 de outubro de 2013, o México encerrava sua fraca campanha nas Eliminatórias da Concacaf para a Copa com uma derrota por 2 a 1 para a Costa Rica, resultado que tirava da equipe tricolor a possibilidade de ao menos disputar a repescagem.

Entretanto, apesar a rivalidade entre os países, os já classificados Estados Unidos venceram o Panamá fora de casa com um time reserva nos minutos finais, um 3 a 2 obtido de virada. Isto permitiu que os mexicanos fossem à repescagem contra a Nova Zelândia e garantissem presença na Copa do Brasil.

"Não acho que está na nossa natureza. Queremos vencer o jogo assim como fizemos nas Eliminatórias, quando vencemos o Panamá e garantimos o México", declarou o lateral direito Fabian Johnson.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade