0

EUA entram com processo contra Armstrong por enriquecimento injusto

23 abr 2013
23h10
atualizado às 23h23

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos entrou com um processo contra o ciclista Lance Armstrong, nesta terça-feira, alegando que ele violou as regras de seu contrato com o Serviço Postal norte-americano e "enriqueceu injustamente" por ter utilizado substâncias proibidas para melhora de performance.

Sete vezes campeão da Volta da França, a principal competição de ciclismo do mundo, Lance Armstrong perdeu seus títulos após a Agência Antidoping dos Estados Unidos considerá-lo culpado por liderar um sistema de dopagem de atletas, do qual era o principal beneficiado. Posteriormente, o ciclista admitiu ter se dopado durante seus anos de brilho no esporte mundial.

O Serviço Postal dos Estados Unidos foi o principal patrocinador da equipe de Armstrong em seis de seus sete títulos na Volta da França, investindo cerca de 40 milhões de dólares. Segundo o processo, a empresa estatal pagou ao ciclista 17 milhões de dólares entre 1998 e 2004.

"Os acusados enriqueceram injustamente por conta dos pagamentos e outros benefícios recebidos do Serviço Postal, seja direta ou indiretamente", diz o processo, que também aponta o chefe da equipe, Johan Bruyneel, e a empresa que a administrava, Tailwind Sports, como réus.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade