0

Final de hóquei "decide" supremacia de toda a Olimpíada

28 fev 2010
07h00

Um país é o líder geral do quadro de medalhas, o outro domina a contagem dos ouros. Quando entrarem no rinque às 17h15 (de Brasília) deste domingo para decidirem o torneio olímpico de hóquei, Estados Unidos e Canadá farão também uma espécie de "tira-teima" levando em consideração a Olimpíada de Inverno de Vancouver como um todo.

O eterno debate sobre quem deve ser considerado o vencedor dos Jogos Olímpicos (a nação que tem mais medalhas ou a que tem mais ouros) vem tomando conta das imprensas de EUA e Canadá desde que este último conquistou a décima vitória e assumiu a ponta da classificação geral - oficialmente, essa disputa pelo "título" não encontra respaldo, já que o Comitê Olímpico Internacional (COI) não avaliza qualquer tipo de somatórios.

Para desfazer a dúvida de vez e apontar quem é o verdadeiro campeão em Vancouver, nada melhor que uma final cheia de rivalidade no esporte mais popular da Olimpíada, o hóquei. Neste domingo, os americanos podem faturar a 37ª medalha no total, sendo a décima de ouro, enquanto que para os canadenses os números seriam respectivamente 26 e 14.

"Uma vitória para ganhar toda a Olimpíada", indagou-se, nesse contexto, Ryan Callahan, jogador dos EUA. "Não acho que eu queira colocar essa pressão em nós", disse, minimizando a disputa entre os países vizinhos.

Uma opinião parecida à do colega deu Chris Drury, que apontou que os fãs são quem devem se preocupar em defender o rendimento de seus atletas nacionais. "Só tenho certeza de que ambos os países estão muito felizes quanto ao número de pódios", disse.

Antes da Olimpíada, o programa de desenvolvimento esportivo do governo do Canadá não teve pudores em pressionar seus próprios atletas, traçando como objetivo para a competição conquistar 30 medalhas no total e também a ponta do quadro geral - apenas o segundo objetivo será alcançado, pois neste domingo só o esqui cross-country também realizará uma final.

Mesmo assim, o técnico da equipe nacional de hóquei, Mike Babcock, procurou minimizar o peso do embate com os americanos. "Não me entenda errado. Nós gostaríamos de ganhar por causa do nosso país, mas primeiro por causa de nós mesmos", afirmou.

Entenda o torneio de hóquei no gelo dos Jogos de Inverno

Esporte mais popular do Canadá, país-sede da Olimpíada, o hóquei no gelo é disputado em três tempos de 20 minutos, com o relógio parando a cada interrupção da partida e 15 minutos de intervalo após o primeiro e o segundo período. As equipes se enfrentam em times de seis jogadores e tentam acertar o gol adversário com uma espécie de disco (puck).

Em Vancouver, os 12 países participantes foram divididos em três chaves de quatro. O vencedor de cada grupo avança à fase final, disputada em mata-mata.

Em caso de empate após os três tempos, os times se enfrentam em prorrogação com "gol de ouro". Nova igualdade e a disputa vai para os shootouts - cobranças alternadas em que o jogador conduz o disco a partir do meio do ringue e tenta marcar o gol.

Jogos Olímpicos de Inverno no Terra

O Terra transmite ao vivo a competição em 15 canais simultâneos de vídeo. Além disso, os usuários têm a possibilidade de assistir novamente a todo o conteúdo a qualquer momento. Todo o acesso é gratuito.

Uma equipe de 60 profissionais está encarregada de fazer a cobertura direto de Vancouver e dos estúdios do Terra, em São Paulo, no Brasil, com as últimas notícias, fotos, curiosidades, resultados e bastidores da competição.

A equipe conta com a participação do repórter especialista em esportes radicais Formiga - com 20 anos de experiência em modalidades de neve -, e o pentacampeão mundial de skate Sandro Dias, que comenta a competição em seu blog no Terra.

No celular
wap: wap.terra.com.br
Iphone e smartphones: m.terra.com.br/vancouver

Hóquei no Gelo (M) - CAN 3 x 2 SVK - Semifinal
Fonte: Terra
publicidade