1 evento ao vivo

Flamengo treina pênaltis e relembra 2007

2 mai 2009
12h33
atualizado às 16h06

Em 2007, contra o mesmo Botafogo, o Flamengo sagrou-se campeão carioca nos pênaltis, com a cobrança decisiva do lateral Léo Moura. Dois anos depois, o fato pode ser repetido, já que no primeiro duelo, a partida terminou empatada por 2 a 2. E desta vez, o time rubro-negro também se prepara para as penalidades e reservou parte do último treino para trabalhar as cobranças.

» Veja as fotos do treino do Flamengo
» Flamengo fecha preparação com festa de torcida
» Capitão do Fla pode adiar aposentadoria
» Quiz: você sabe tudo sobre Flamengo x Botafogo?

Além dos jogadores de linha, os goleiros também participaram do treino, já que o titular e camisa 1 Bruno é um dos batedores oficiais dos comandados por Cuca. Mesmo assim, Léo Moura espera que o Fla não precise chegar às penalidades e quer ser tricampeão com a bola rolando e no tempo normal.

"Ele (Bruno) estuda o batedor. Em 2007 a última bola foi minha. Tive a frieza para decidir. Espero que dessa vez não seja necessário cobrança de pênaltis", afirmou o lateral, que pode ser tricampeão com a camisa rubro-negra. "Seria motivo de muito orgulho. Entraria para história da vida minha vida e do clube".

Em relação à aposentadoria do capitão Fábio Luciano, marcada para depois da partida decisiva deste domingo, no Maracanã, às 16h (de Brasília), Léo Moura afirmou que ainda tenta convencer o zagueiro a desistir e seguir dentro de campo.

"Normalmente sento com ele no banco de reservas e peço para continuar com a gente por mais alguns jogos. Ainda vou tentar convencê-lo", disse o lateral, que tem o apoio de Ronaldo Angelim para tentar fazer Fábio Luciano a desistir da idéia.

O camisa 2 fez questão de exaltar a presença e o apoio da torcida no último treino antes da decisão. "Tudo no Flamengo é muito grande. A torcida entra dentro de campo e temos que dar a vida. Tem gente aqui de vários Estados do País. A gente não precisa nem convocar a torcida", afirmou, recebendo o apoio do companheiro Ibson.

"Nada no mundo é melhor que ela (torcida). Você entra no Maracanã e vê aquilo, mexe com todo mundo", comemorou Ibson.

Torcida incentiva elenco rubro-negro em último treino antes de final
Torcida incentiva elenco rubro-negro em último treino antes de final
Foto: Isaac Ismar / Especial para Terra
Fonte: Especial para Terra
publicidade