Flamengo

Flamengo

publicidade
10 de março de 2010 • 23h46 • atualizado às 01h28

Flamengo vence Caracas e garante liderança do grupo

Vagner Love marcou duas vezes e garantiu a segunda vitória do Flamengo na Libertadores
Foto: AP
 

Mesmo jogando sem Adriano, o Flamengo garantiu sua segunda vitória em dois jogos pela Copa Libertadores de 2010. Nesta quarta-feira, jogando na Venezuela, o time do técnico Andrade precisou sofrer, mas derrotou o Caracas por 3 a 1, graças a dois gols de Vagner Love e um feito por Rodrigo Alvim já no fim da partida.

Com o resultado, os flamenguistas - que estrearam vencendo a Universidad Católica-CHI por 2 a 0 no Maracanã - chegaram aos seis pontos e garantiram a liderança do Grupo 8 da competição. A Univerdidade de Chile, próximo adversário carioca, tem quatro pontos e ocupa a segunda colocação. O Caracas, por sua vez, segue na lanterna sem pontuar.

Fora de casa, o Flamengo entrou em campo em baixa velocidade, analisando o ritmo do adversário. O Caracas, por sua vez, abusou do respeito ao rival carioca e apresentou pouco perigo. Desta forma, o jogo começou tecnicamente morno, com dois times pouco dispostos a se arriscar.

Quando se aproximou com mais perigo da área, o Flamengo marcou. Aos 35min do primeiro tempo, Juan tentou o cruzamento para a área, mas Léo Moura não alcançou. No entanto, Petkovic aproveitou a bola na direita e bateu para o gol. Romero interceptou com a mão e cometeu o pênalti, que Vagner Love bateu e converteu.

Mas o Caracas passou a apertar no segundo tempo, e o Flamengo quase se complicou. Primeiro na falta que Gomez bateu aos 4min e que bateu na trave de Bruno. Depois, aos 7min, quando Toró cometeu falta em Cichero, recebeu o segundo cartão amarelo e deixou o Flamengo com um homem a menos em campo.

Era a senha para o ataque do Caracas, que apertou na frente e conseguiu o empate aos 19min. Após passe de Gomez, Castellín girou em cima de Álvaro, saiu do zagueiro e tocou na saída de Bruno para fazer 1 a 1. Festa da torcida do Caracas, que viu seu time crescer e perder a chance do 2 a 1 aos 21min, quando Ronaldo Angelim afastou o cruzamento de Gomez.

O time do técnico Andrade, porém, conseguiu se recompor e foi atrás da vitória. Aos 27min, Kleberson recebeu passe em velocidade de Vagner Love, entrou na área e bateu para o gol - o goleiro Vega defendeu, e a bola ainda bateu na trave. Porém, o próprio Vagner Love decidiu aos 30min, driblando Vega após o passe e fazendo o segundo dos rubro-negros.

Já no fim da partida, o Flamengo voltou a sufocar. Primeiro aos 44min, em cruzamento de Léo Moura que Vagner Love furou. No entanto, aos 47min, Rodrigo Alvim roubou a bola na lateral direita, invadiu a área e tocou de pé esquerdo na saída do goleiro para fazer 3 a 1, assegurando a vitória.

Líder da chave, o Flamengo volta a jogar na próxima quarta-feira, quando visita a Universidad de Chile em Santiago, no jogo às 21h50 (de Brasília) que vale aos dois times o primeiro lugar ao final do "primeiro turno" do grupo. No mesmo dia, mas às 20h (de Brasília), o Caracas joga novamente em casa - desta vez, com a Universidad Católica, também do Chile.

FICHA TÉCNICA

Caracas-VEN 1 x 3 Flamengo

Gols
Caracas: Castellín, aos 19min do segundo tempo
Flamengo: Vagner Love, aos 35min do primeiro tempo e aos 30min do segundo tempo, e Rodrigo Alvim, aos 47min do segundo tempo

Ponto Forte do Caracas
A dupla formada por Valoyes e Castellín, bastante rápida e inteligente

Ponto Forte do Flamengo
Vagner Love, resolvendo o jogo quando os companheiros pareciam assustados

Ponto Fraco do Caracas
O meio de campo do time foi pouco eficaz na criação de jogadas para o ataque

Ponto Fraco do Flamengo
Álvaro foi lento e só não complicou porque foi pouco explorado pelos venezuelanos

Personagem do jogo
Vagner Love, que garantiu a vitória com seus dois gols

Lance polêmico
No lance do pênalti para o Flamengo no primeiro tempo, a defesa do Caracas alegou "legítima defesa" de Romero, que teria apenas colocado a mão no rosto para se defender de uma bolada. Não colou.

Esquema Tático do Caracas
4-4-2
Renny Veja; Giovanny Romero (Bietro), Jaime Bustamante, Alejandro Cichero e Gabriel Cichero; Franklin Lucena, Edgar Jiménez, Jesús Gómez (González) e Alejandro Guerra; Rafael Castellín (Aristiguieta) e Zamir Valoyes. Técnico: Noel Sanvicente

Esquema Tático do Flamengo
4-4-2
Bruno; Leonardo Moura, Álvaro, Fabrício e Juan; Toró, Fernando (Rodrigo Alvim), Kléberson e Petkovic (Ronaldo Angelim); Vinícius Pacheco (Fierro) e Vagner Love. Técnico: Andrade

Cartões Amarelos
Caracas: Valoyess, Castellín e Romero
Flamengo: Bruno

Cartões Vermelhos
Flamengo: Toró

Árbitro
Wilmar Roldán (COL)

Local
Estádio Olímpico de Caracas

Terra Terra