0

Abel deseja sorte a Wellington Nem na Ucrânia: bom para ele e para o clube

5 jun 2013
11h28
atualizado às 11h45
  • separator
  • 0
  • comentários

O atacante Wellington Nem já viajou até a Ucrânia para realizar exames médicos e concretizar a negociação com o Shakhtar Donetsk, que ofereceu 8 milhões de euros (cerca de R$22,4 milhões). Nesta quarta-feira, o técnico Abel Braga lembrou que apostava muito no jogador para 2013 e desejou sorte ao camisa 11 caso a transferência seja confirmada.

<p>Atacante era aposta de técnico para temporada 2013</p>
Atacante era aposta de técnico para temporada 2013
Foto: Daniel Ramalho / Terra

"Vamos sentir muita falta. Eu apostei nele esse ano. Mas é uma coisa que foi muito boa pra ele, pro clube, é um prêmio. Ele sentiu um pouco a ausência do Deco, isso baixou um pouco o rendimento dele. Mas a gente tem que ver pelo outro lado, porque para o Fluminense, se a coisa concretizar, foi um bom negócio", afirmou Abel.

Sobre a possibilidade de perder até três jogadores do elenco atual, o técnico mostrou tranquilidade e revelou que o clube já esperava por isso e se preparava para esse tipo de acontecimento. A aposta do clube deve mesmo ser nos jogadores criados em Xerém, local do CT da base do clube. O atacante Kenedy é exemplo disso: com 17 anos, ele já está integrado aos profissionais.

"Nós estamos preparados. Fazemos uma observação muito profunda da base e se houver realmente as saídas, não vai nos pegar desprevinido. Não foi diferente com o Neymar, no Grêmio com o Fernando e não vai ser com o Wellington Nem aqui", explicou.

Já sobre a possível negociação do lateral-esquerdo Carlinhos com o Galatasaray, Abel lembrou que o Brasil vive uma crise de laterais e disse que caso perca o jogador, o clube pode correr atrás de algum nome - porém, lembrou de Monzón, reserva de Carlinhos, e de Ronan, lateral esquerdo da base.

"Há uma especulação sobre o Carlinhos. Saindo esse jogador, com certeza, cria-se uma certa situação de desconforto para a equipe. Porque, hoje, o futebol brasileiro tem problemas na lateral. A coisa fica escassa em alguma outra posição. Temos um jogador também na base, que é o Ronan, e nós temos o Monzón, que está precisando jogar na equipe principal, porque o Carlinhos não deixou até agora", explicou.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade