1 evento ao vivo

Após apagão contra o Vasco, Fluminense treina bola aérea

5 mar 2013
19h30
  • separator
  • 0
  • comentários

Depois de ver a defesa do Fluminense ter um apagão e deixar o Vasco marcar três gols em bolas cruzadas na área na semifinal da Taça Guanabara, Abel Braga passou boa parte do treinamento desta terça-feira corrigindo o posicionamento neste tipo de jogada. O técnico dividiu o elenco em três grupos, e um deles se dedicou apenas a impedir que a bola aérea chegasse à meta do goleiro Diego Cavalieri.

<p>Abel Braga tentou corrigir posicionamento da zaga do Flu para jogo contra o Huachipato</p>
Abel Braga tentou corrigir posicionamento da zaga do Flu para jogo contra o Huachipato
Foto: Daniel Ramalho / Terra

"Temos de estar sempre treinando os fundamentos. Com a sequência de jogos e viagens fica difícil. Sabemos da importância, uma bola parada define um jogo. Treinamos isso para não sermos surpreendidos novamente. São fundamentos importantíssimos hoje em dia com jogos tão equilibrados", disse Cavalieri, que eximiu companheiros de culpa nos últimos lances infelizes da defesa.

"O futebol é muito dinâmico, é tudo muito rápido. Terminamos o ano como a melhor defesa, todo mundo sendo elogiado. Importante é não deixar as críticas atrapalharem. Já viemos trabalhando há muito tempo juntos, agora no início da temporada sentimos um pouco de falta de ritmo. Em bola parada principalmente tem muita gente dentro da área, precisamos ter a consciência de que todo mundo está trabalhando", afirmou.

Abel separou seis jogadores para cuidar das jogadas de bola parada que foram o calcanhar de Aquiles da equipe também contra o Grêmio, há duas semanas - o primeiro gol dos gaúchos saiu em uma cobrança de escanteio. Além dos dois zagueiros e do lateral Carlinhos, os volantes Edinho e Jean e o atacante Fred ficam na área quando é necessário se defender das bolas aéreas rivais.

&amp;amp;amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;amp;amp;quot;http://www.terra.com.br/esportes/infograficos/selecoes-estaduais/iframe.htm&amp;amp;amp;amp;quot; href=&amp;amp;amp;amp;quot;http://www.terra.com.br/esportes/infograficos/selecoes-estaduais/iframe.htm&amp;amp;amp;amp;quot;&amp;amp;amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;amp;amp;gt;

O técnico também orientou a equipe nas bolas paradas de ataque. Deco e Thiago Neves se revezaram nas cobranças de falta sempre em busca da cabeça de um dos dois zagueiros ou de Fred na área adversária.

Abel também pediu para os jogadores trabalharem uma alternativa pelo chão. Nela, Deco, Thiago Neves e Wellington Nem fazem uma triangulação que termina com passe para Fred livre diante do goleiro. Deco levanta a mão esquerda ou direita e passa no rosto para definir qual ensaio seguir.

O Fluminense venceu o Huachipato fora de casa e precisa repetir a dose no Estádio do Engenhão nesta quarta-feira para manter a liderança do Grupo 8 da Taça Libertadores e deixar o rival chileno em situação muito difícil na tabela. Depois o time carioca ainda tem jogo-chave contra o Grêmio em Porto Alegre e, por fim, recebe o Caracas.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade