0

Fluminense ainda não tem plano de contratações definido

17 dez 2014
14h11

A diretoria do Fluminense começou a trabalhar na montagem do elenco para 2015 apenas nesta quarta-feira, um dia depois de o vice-presidente de futebol Mário Bittencourt anunciar Fernando Simone como novo diretor-executivo do futebol. Porém, mesmo com os dois já tendo conversado com o técnico Cristóvão Borges, o clube ainda não possui um planejamento para ir ao mercado em busca de reforços. Isso porque não há uma definição clara de quem ficará do atual elenco e de quem será liberado.

O clube trabalha para manter o goleiro Diego Cavalieri, que vem negociando com o Palmeiras e, irritado com as indefinições, deverá deixar o clube. Mesmo dando declarações de que a prioridade é o Tricolor, o arqueiro está chateado por nunca ter recebido uma valorização salarial nas Laranjeiras e pretende respirar novos ares. Se isso acontecer, é possível que a posição seja considerada carente, pois Kléver, revelado na base, é muito novo. Julio Cesar, ex-Botafogo, e Felipe Garcia parecem não contar com a confiança de Cristóvão.

Nas laterais, mais indefinições. Bruno e Carlinhos, que eram os titulares, seguiram para o São Paulo. Pelo lado direito, o clube ainda não sabe se terá o retorno de Wellington Silva, emprestado ao Internacional até 31 de dezembro. O Colorado não definiu se vai exercer o direito de adquirir em definitivo o jogador. A única opção que resta é Renato, que veio do ABC, porém, que sequer foi usado por Cristóvão, que prefere a improvisação de jogadores como os volantes Jean e Rafinha no setor. Na esquerda, a prioridade passou a ser a renovação de contrato do meia Chiquinho, que vinha sendo improvisado no posto e chegou a ser considerado carta fora do baralho há algumas semanas.

A zaga é outra preocupação, pois Gum, discutindo renovação de contrato, não vai ficar, enquanto que Henrique, que tem sido figura constante no departamento médico, e Fabrício, que não conseguiu ter boas atuações esse ano, são vistos como "inconfiáveis" pela comissão técnica para serem considerados os donos da posição. Elivelton, Marlon e Guilherme Mattis, que terminaram o ano se revezando entre os titulares são vistos com bons olhos, mas o treinador quer um atleta experiente na posição. O nome de Bolívar, ex-Botafogo, vem sendo cogitado.

Sobre volantes, Diguinho e Valencia foram dispensados e Edson pode acabar se transferindo para o Corinthians. Além disso, com a saída da Unimed, a presença de Jean é incerta para 2015. Assim, Rafinha é o único nome certo para o próximo ano. É possível que a diretoria considere a chegada de um volante experiente uma prioridade para 2015. No meio existe a preocupação em saber se o clube terá saúde financeira para manter nomes como Wágner, Cícero e Darío Conca, que tinham a maior parte dos vencimentos pagos pela Unimed.

Já no ataque existe um pouco mais de tranquilidade, pois o clube vai mesmo investir nos atletas revelados na base, como Biro-Biro, Kenedy e Samuel, além de manter Walter. Existe uma incógnita sobre o futuro de Fred, enquanto que Rafael Sobis está se transferindo para o futebol mexicano. O elenco do Fluminense se reapresenta em 5 de janeiro, quando começa a preparação para a disputa do Campeonato Carioca.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade