1 evento ao vivo

Beyoncé enche de música, energia e luzes o Superdome de Nova Orleans

4 fev 2013
01h22
atualizado às 01h25

A cantora americana Beyoncé acendeu na noite deste domingo o Superdome de Nova Orleans ao protagonizar o espetáculo do intervalo do Super Bowl XLVII, entre Baltimore Ravens e San Francisco 49ers.

Depois de ter causado polêmica por causa de sua interpretação do hino nacional com dublagem na posse do presidente Barack Obama, Beyoncé desta vez cantou ao vivo, deixando satisfeito o público presente na partida final da Liga Nacional de Futebol Americano (NFL).

Ela já tinha prometido isso em entrevista coletiva prévia à partida final quando, para não deixar dúvida de sua qualidade interpretativa, cantou ao vivo o hino nacional para todos os jornalistas.

Desta vez reforçou essa qualidade depois de literalmente acender o Superdome, quando seu espetáculo começou com fogos de artifício que formaram sua silhueta.

A cantora saiu com uma roupa preta para interpretar alguns de seus sucessos como "Halo", "Single Ladies", "Crazy in Love", entre outras, sobre um palco formado pelo perfil de seu rosto.

Beyoncé deu um toque feminino ao Super Bowl durante sua apresentação de 13 minutos, na qual se apresentou com sua equipe de baile.

Sua participação começou com uma parte de "Love on Top", que combinou com "Crazy In Love" quando tirou uma blusa e a jogou para o público.

Depois suas duas ex-companheiras Kelly Rowland e Michelle Williams, da banda Destiny's Child, cantaram junto com ela os sucessos "Bootylicious" e "Independent Woman".

Também interpretaram juntas "Single Ladies (Put a Ring On It)".

O espetáculo aconteceu sem contratempos, e cada edição de Super Bowl parece ir deixando para trás a participação da cantora Janet Jackson, no Super Bowl de Houston, em 2004, quando deixou ver um de seus seios ao vivo.

EFE   
publicidade