0

Futebol Americano

Super Bowl 50 e outros milhões: veja números da decisão

Frederick M. Brown / Getty Images

Final da NFL chama atenção pelos números estratosféricos do espetáculo

7 fev 2016
09h43
  • separator
  • comentários

Não é só o carnaval que terá a atenção dos brasileiros neste fim de semana. Fazendo um enorme sucesso por aqui, a NFL, principal liga do futebol americano, chega à sua final neste domingo (7), às 21h (com transmissão da ESPN e do Esporte Interativo). O Superbowl é o principal evento dos esportes americanos, alcançando mais de 110 milhões de espectadores só nos Estados Unidos.

Ao contrário da NBA e da MLB, a liga de beisebol, que têm uma série de até sete jogos para decretar o campeão da temporada, o Superbowl é um único jogo, disputado em um estádio decidido anos antes, tal como a final da Champions League. O Levi's Stadium, casa do San Francisco 49ers, será o palco da 50ª edição da final, que colocará frente a frente o Denver Broncos, do veterano quarterback Payton Manning, contra o ataque devastador do Carolina Panthers, de Cam Newton.

Foto: Thearon W. Henderson / Getty Images

Ao longo das suas 50 edições, a final da NFL protagonizou grandes partidas. Na última delas, o New England Patriots, venceu o então campeão Seattle Seahawks por 28 a 24. Foi o quarto Superbowl conquistado pelo time de Boston, porém o maior vencedor da final foi o Pittsburgh Steelers, que levantou o troféu Vince Lombardi seis vezes.

Apesar da hegemonia em Superbowls, os Stellers não são os maiores vencedores do futebol americano. A NFL viveu por mais de quatro décadas com um formato diferente do que é conhecido hoje. Somente com a união com a AFC, uma liga rival criada nos anos 1960, começou a ser disputado o Superbowl, rivalizando o campeão da conferência americana (AFC) com o campeão da conferência nacional (NFC). Somando com a era "pré-superbowl", de 1920 a 1966, o Green Bay Packers aparece como maior vencedor, chegando a 13 títulos, sendo 4 após a unificação da liga.

Foto: Elsa / Getty Images

O Superbowl é tão importante para os Estados Unidos que tudo que o envolve é acompanhado de números gigantescos. As marcas que colocaram um comercial de 30 segundos na última edição, em 2015, precisaram desembolsar cerca de 4,5 milhões de dólares (hoje esse valor estaria custando em média R$ 18 milhões).

Foto: Justin Sullivan / Getty Images

Conseguir ver a partida no estádio também não é algo acessível a todos. Entre os ingressos disponíveis no site da NFL na última segunda (1º), a entrada mais barata, num dos lugares mais distantes do gramado, saía por US$ 3 mil (cerca de R$ 12 mil) e o mais caro, colado com o banco de reservas, custava US$ 15 mil (cerca de R$ 60 mil).

Foto: Win McNamee / Getty Images

Mesmo assim, os valores não assustam os torcedores, que costumam lotar as partidas durante toda a temporada. O Superbowl 49, em 2015, registrou um público de 70 mil torcedores no estado do Arizona. O recorde de público aconteceu em 1980, na final entre Steelers e Rams, no estádio Rose Bowl (mesmo palco da final da Copa do Mundo de futebol de 1994) que contou com quase 104 mil torcedores presentes.

Foto: Hulton Archive / Getty Images

Não satisfeito com a audiência que o jogo por si só atrai, o Superbowl sempre conta com uma grande atração musical no intervalo da partida. As atrações desta edição são a banda Coldplay e a cantora Beyoncé, mas o palco montado no estádio entre o 2º e 3º quarto já contou com a presença de astros como Michael Jackson, U2, Paul McCartney, Rolling Stones, The Who e Madonna.

Foto: Tom Pennington / Getty Images

 

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade