2 eventos ao vivo

À la 2010, Diego Forlán faz dois e leva Inter para a final do turno do Gaúcho

3 mar 2013
18h04
atualizado às 18h12

Os colorados presentes no Estádio Centenário, em Caxias do Sul, certamente devem ter pensado voltar no tempo. Voltar quase três anos atrás. Na verdade, quem fez essa viagem foi o uruguaio Diego Forlán. Com dois golaços, na sua especialidade, chutes de fora da área, o camisa 7 colorado garantiu a vitória do Internacional por 2 a 0 sobre o Esportivo e classificação para a final da Taça Piratini. O gringo foi o nome do jogo e relembrou seus tempos de Copa do Mundo de 2010, quando foi eleito o melhor jogador da competição na África do Sul.

Outro personagem que chamou a atenção foi Dunga. O treinador foi expulso por Francisco Neto no segundo tempo e saiu reclamando de um complô para retirá-lo de campo. A final do primeiro turno gaúcho acontece em Ijuí, no próximo domingo, às 16h, entre São Luiz e Colorado.

PINTURA DE FORLÁN

O público foi muito baixo – inclusive, os apenas 4 mil colorados em Caxias do Sul deram prejuízo ao clube, por conta do investimento para abrir o estádio do Caxias. O confronto entre os amigos e ex-companheiros Dunga e Luís Carlos Winck foi caracterizado por uma marcação muito forte no meio-campo, principalmente em D’Alessandro, acompanhado em todos os momentos por Fábio Oliveira.

Logo no início do jogo, um lance polêmico: Josimar recuou para Muriel aos 14 minutos. Muriel pegou a bola com as mãos. Francisco Neto nada marcou na área colorada. Antes, o time de Bento Gonçalves já parava constantemente os colorados com faltas na intermediária. Aos 19, o Inter tentou a primeira jogada na área adversário, entre Forlán e Fred. Cinco minutos depois, o uruguaio fez lançamento memorável para o garoto, que bateu forte para defesa de Fabiano. Antes, o Esportivo havia tido uma chegada de perigo – Gilian inclusive meteu para as redes – mas a jogada foi equivocadamente parada por impedimento.

Sem nenhuma penetração na área, o Inter apostava em cruzamentos para levar perigo para Fabiano. Em uma falta na intermediária, porém, mudou de estratégia. Santa escolha! Forlán bateu curta para D’Alessandro. Fred disparou e o uruguaio ficou livre na intermediária, pela meia esquerda. Recebeu do camisa 10 e, de muito longe, soltou o pé esquerdo. Acertou o ângulo de Fabiano e marcou seu quinto gol no Gauchão, seu primeiro de fora da área no clube gaúcho, sua característica mais marcante na Copa do Mundo de 2010.

Até o final da primeira etapa, o Inter não levaria mais perigo ao goleiro rival. O Esportivo, por outro lado, avançou um pouco mais. Ediglê cabeceou livre cruzamento de Anderson Feijão, mas já estava em posição de impedimento. Depois, aos 39, Léo finalizou de pé direito e quase acertou o canto de Muriel.

REPETECO DO URUGUAIO

Na volta do intervalo, o técnico Luís Carlos Winck trocou Léo e colocou o atacante Gabriel. Ademais às mudanças, a postura do time de Bento também se modificou. A equipe avançou e teve chance em chute de Gilian e também com falta cobrada por Anderson Feijão.

O Inter respondeu aos 10 minutos, em lance com Forlán, que a bola ficou com Fabiano. Na sequência, mais perigo: Fred roubou bola na saída de jogo e avançou quase até dentro da área, para bater de bico, para fora. Os colorados trabalhavam a posse pelos dois lados e procuravam criar chances. D’Alessandro finalizou tentando o ângulo, sem sucesso. Fabrício também tentou de longe. A oportunidade mais clara foi de Forlán, que aos 21, bateu do lado esquerdo da área, para fora. Tipo de jogada que o uruguaio não perde.

Era o que estava por vir. Depois de marcar o golaço do primeiro tempo, Forlán abriu a porteira em chutes de longa distância. Aos 22 minutos, o camisa 7 entortou Erick pelo meio, com dois cortes e arrematou de perna direita, no canto de Fabiano. Mais um golaço do uruguaio, o 11º dele no clube gaúcho, o sexto do artilheiro isolado do Campeonato Gaúcho.

A grande movimentação até o final da partida foi a expulsão de Dunga, próximo dos 30 minutos do segundo tempo. Após muito reclamar com a arbitragem, foi retirado da área técnica. Saiu acusando uma reunião da Federação Gaúcha de Futebol, sobre a arbitragem, que teria definido uma expulsão. Ao final da partida, o torcedor colorado saiu feliz. Mais com a atuação de Forlán, lembrando o melhor da Copa do Mundo de 2010, do que com a classificação para a final do primeiro turno do Gauchão. Reforço para o ano.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 2 X 0 ESPORTIVO

Local: Estádio Centenário, em Caxias do Sul (RS)

Data/hora: Domingo, 03/03/2013 – às 16h

Árbitro: Francisco Netto

Auxiliares: José Silveira e Carlos Henrique Selbach

Cartões amarelos: Léo, Gilian, Fábio Oliveira (ESP) Juan (INT)

GOLS: Diego Forlán - 28'/1ºT (1-0) e 22'/2ºT (2-0)

INTERNACIONAL: Muriel; Gabriel, Rodrigo Moledo, Juan e Fabrício; Ygor (Elton - 34'/2ºT), Josimar, Fred e D’Alessandro (Vitor Jr - 39'/2ºT); Diego Forlán e Leandro Damião (Caio - 24'/2ºT) – Técnico: Dunga.

ESPORTIVO: Fabiano; Ediglê, Vitor e Raone; Erick, Anderson Feijão (Diego Camps - 27'/2ºT), Fábio Oliveira, Mateus Santana e André. Léo (Gabriel - intervalo) e Gilian (Rafael Bittencourt - 40'/2ºT) - Técnico: Luiz Carlos Winck.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade