0

Alex Alves teve carreira marcada por polêmicas e brincadeiras

14 nov 2012
12h37
atualizado às 13h21
  • separator
  • comentários

O ex-atacante Alex Alves, que morreu na manhã desta quarta-feira, marcou seu nome no futebol brasileiro por dois motivos bem diferentes. Atleta de velocidade, o jogador chamava atenção quando comemorava seus gols com golpes de capoeira. Mas a mesma atenção que atraia em campo, o jogador conquistava fora dos gramados graças a polêmicas envolvendo seu nome.

Alex Alves não teve boa passagem pelo Vasco e foi dispensado após problemas extra-campo
Alex Alves não teve boa passagem pelo Vasco e foi dispensado após problemas extra-campo
Foto: Gazeta Press

Baiano de Campo Formoso, Alex Alves começou a carreira pelo Vitória em 1992. O atacante despontou para o cenário nacional no Campeonato Brasileiro de 1993, quando teve boas atuações e levou o time baiano ao vice-campeonato. De lá seguiu para Palmeiras, onde teve relação de amor e ódio com a torcida. Quando jogava bem era aplaudido ao extremo. Do contrário, ouvia a música da arquibancada: "ai que bom seria, se o Alex Alves voltasse pra Bahia". Tratou a brincadeira da torcida com bom humor.

"Só me resta trabalhar para que eles cantem: 'ai que bom seria, se o Alex Alves jogasse todo dia'", disse na época. Depois do Palmeiras passou por Juventude, Portuguesa e Cruzeiro, onde se destacou e chamou a atenção do Hertha Berlim. A passagem de Alex Alves pela Alemanha não foi das mais felizes. O jogador teve bons momentos e conseguiu vencer o prêmio de gol mais bonito do ano em 2000, graças a um gol marcado do meio campo na vitória de seu time diante do Köln. Apesar disso, várias lesões e algumas multas por dirigir em alta velocidade o afastaram do time e renderam o título de “garoto problema” pela imprensa local.

Em entrevista ao jornal alemão Der Bild, o próprio jogador reconheceu que sua passagem pelo Hertha não foi das melhores. "A vida em Berlim estava sendo ruim para meu casamento com Nadia e eu não conseguia me concentrar nos jogos. Até meu treinador dizia que este relacionamento não estava funcionando, mas eu queria continuar por causa da minha filha. Mesmo assim, sair do Hertha foi a pior decisão da minha carreira", declarou o jogador.

Alex Alves retornou ao Brasil em 2003 para jogar no Atlético-MG, mas sua passagem pelo clube durou pouco. O jogador foi dispensado por problemas de disciplina no fim do ano e seguiu para o Vasco da Gama em 2004, onde novamente colecionou confusões e pouco fez em campo. Acima do peso, com problemas para entrar em forma e atuando mal, o jogador foi dispensado no mesmo ano. Depois da dispensa, Alex ainda acionou o clube na justiça, cobrando R$ 7 milhões por quebra de contrato. Após a saída do Vasco, Alex voltou ao Vitória mas não conseguiu repetir as boas atuações do início da carreira.

Fonte: Lancepress! Lancepress!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade