1 evento ao vivo

Após muitas zebras e tropeços, Copa do Nordeste chega à decisão

17 mar 2013
12h04
atualizado às 12h07

A cidade de Campina Grande parou para receber a grande decisão da Copa do Nordeste, que acontece neste domingo, às 16h, no Amigão, entre Campinense e ASA. Quem quer que seja o campeão, ele vai conquistar o título regional pela primeira vez na história. Ambas as equipes, que não estavam relacionados entre os favoritos no início da competição, estão apenas em sua segunda participação no torneio, que está em sua 11ª edição.

E o estádio deverá ter lotação máxima: dos 19 mil ingressos colocados à venda, cerca de 14 mil já foram vendidos, e os 5 mil restantes devem acabar pouco antes do jogo.

O Campinense está com uma mão na taça, visto que venceu a partida de ida em Arapiraca por 2 a 1, e pode até perder por 1 a 0 para se sagrar campeão. Já a missão do ASA será árdua: fazer pelo menos dois gols em um time que ainda não perdeu jogando em casa e sequer sofreu gols como mandante. O gerente de futebol do Alvinegro, Marcelo de Jesus, crê que é possível reverter a vantagem conquistada pela Raposa no jogo de ida.

– Da mesma forma que eles ganharam da gente por 2 a 1, a gente pode ganhar também. Vamos dar o sangue, a alma e mais alguma coisa – disse em entrevista ao LANCE!Net.

Finalistas supresas

No começo do Nordestão, quem imaginava que a final seria disputada entre um time da Série B e outro da D? No caminho, os favoritos Vitória e Bahia foram eliminados surpreendentemente, assim como o Sport, que caiu para o próprio Campinense tendo empatado os dois jogos, mas perdendo no critério de desempate.

O time de Campina Grande também deixou pelo caminho o Fortaleza após ter perdido o primeiro jogo. Já o ASA passou pelo ABC e Ceará, em jogos que não era o favorito para levar a vaga.

BATE-BOLA

Oliveira Canindé, técnico do Campinense

A vantagem do Campinense pode criar um favoritismo perigoso?

Temos de esquecer o último jogo e focar simplesmente neste. Embora tenhamos vencido, o que nos dará condição para ser campeão é este próximo. Tem que esquecer isso e jogar sério.

Como está o clima em Campina a Grande? A cidade está contagiada pela final?

Está uma empolgação muito grande. Tem gente de muitos lugares vindo, meus familiares são do Ceará e querem vir. Temos que controlar e, às vezes, pedir que não venham, pois não tem espaço. Parece final de Copa do Mundo.

Qual é o segredo para o time ter chegado à final?

Nossa equipe tem um grupo mesclado, com jovens valores e jogadores rodados. Os mais jovens correm pelos mais velhos, que ajudam com a experiência.

BATE-BOLA

Marcelo de Jesus, gerente de futebol do ASA

O ASA chega à final, fora de casa, em desvantagem. Como vocês estão motivando os jogadores?

Dizemos que não tem nada perdido. Foi apenas a primeira parte da decisão, e eles sabem disso. Eles encaram como um jogo difícil, mas que dá para ganhar. Precisamos tirar a diferença e vencer.

O Campinense ainda não sofreu gols em casa. Vocês estudaram vídeos dos jogos deles?

A gente fez isso no campeonato inteiro. Para todos os jogos, a gente vê filmes, mas para este jogo a gente estudou mais para tentar reverter esta situação.

Vocês têm noção de que este pode ser o título mais importante da historia do ASA?

Temos a noção. Nós queremos levar esse título para Arapiraca. A gente merece, pela campanha que fizemos, pela estrutura montada e nossos anos no futebol.

COM A PALAVRA

Horácio Roque, editor de Esportes do “Correio da Paraíba”

"Desde que começaram a vender os ingressos para esta grande final entre Campinense e ASA, na última quinta-feira, todos os postos de venda encheram rapidamente de torcedores ávidos para garantir a sua entrada. Acredito que haverá uma grande festa no estádio.

A cidade de Campina Grande está, sem dúvida, em festa. Nas ruas, tem até torcedor do Treze (PB), maior rival do Campinense, torcendo pela Raposa do Nordeste.

Tem muitos casos curiosos por aqui. É claro que tem gente que não quer nem aparecer no jornal para não ser chacoteado pelos colegas, mas que está torcendo pelo Campinense mesmo sendo fã do Treze, pois esse título seria um grande feito para o futebol da Paraíba. O Campinense ganhando ou não a Copa do Nordeste, o estado da Paraíba está em festa."

Nordestão com muitas reviravoltas

Gigantes caindo

Um dos principais favoritos, o Bahia foi eliminado ainda na primeira fase. O rival Vitória, outro time que vinha forte, caiu nas quartas, assim como o Sport.

Classificações fora de casa

Nas quartas de final, todos os times que tiveram o privilégio de decidir em casa foram eliminados. O ASA passou pelo ABC e depois pelo Ceará. Ambos os jogos decisivos foram longe de Arapiraca. O caso do Vitória foi o mais traumatizante, visto que o time havia ganho por 2 a 0 do Ceará fora e foi goleado por 4 a 1 em casa.

Decisão é inédita

ASA e Campinense só disputaram duas edições do Nordestão e haviam terminado ambas na 14ª colocação. ASA em 1994 e Campinense em 1999.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade