0

Atrasos, tumultos e confusão marcam venda de ingressos em Minas

31 jan 2013
19h04
atualizado às 22h06
  • separator
  • comentários

Após ficarem por horas nas filas de ingresso para o clássico mineiro do próximo domingo, os torcedores de Cruzeiro e Atlético-MG passaram por um teste de paciência nesta quinta-feira. A venda dos bilhetes, que estava prevista para começar às 9h (de Brasília), foi marcada por atrasos, reclamações, demoras e milhares de fãs voltando para casa sem as entradas ao fim do dia.

Mineirão e outro ponto de venda tiveram problemas com filas pelos ingressos
Mineirão e outro ponto de venda tiveram problemas com filas pelos ingressos
Foto: Portal da Copa/ME / Divulgação

As primeiras vendas só começaram por voltas das 12h desta quinta. Além do Mineirão, o torcedor do Atlético-MG poderia comprar os ingressos no Minas Tênis Clube I, na Rua da Bahia. A venda, contudo, começou apenas por volta das 16h.

Torcedores celestes e alvinegros revoltaram-se com a falta de organização dos órgãos responsáveis pela comercialização. Uma das reclamações referia-se aos ingressos de meia-entrada. Estudantes só poderiam adquirir um bilhete por CPF. Em outros postos de venda, no entanto, não era necessário apresentar qualquer documentos no ato da compra.

Ricardo Barra, presidente da Minas Arena, empresa responsável pela comercialização dos ingressos, lamentou os atrasos ocorridos e pediu desculpas aos torcedores que ainda buscam comprar o ingresso e comparecer ao clássico deste domingo, na reabertura do Mineirão.

"Infelizmente tivemos um problema no sistema. Não tem como imprimir o bilhete antes do torcedor solicitá-lo. O torcedor precisa indicar qual o local ele deseja assistir ao jogo. Isso aumenta a intimidade com o local que ele senta, então é importante que o ingresso seja impresso na hora. Peço desculpas pelos atrasos. Isso já é motivo de análise, vamos procurar corrigir o problema para que não ocorra mais", falou o presidente à Rádio Itatiaia, referindo-se as demoras para a compra dos ingressos.

Torcedores chegaram a ficar por 20 minutos parados nos guichês para comprar os bilhetes. Segundo o Estatuto do Torcedor, o torcedor que chegar à fila até 19h (de Brasília) tem que ser atendido. A possibilidade de prolongar o horário de vendas ainda é cogitada.

Aqueles que optaram por fazer a compra pela internet também precisaram de muita paciência. Prevista para iniciar às 8h, as vendas por meio do portal www.futebolcard.com também apresentaram dificuldades. Além da lentidão, o site chegou a sair do ar, deixando os torcedores confusos quanto à possibilidade de adquirir os ingressos. Ao fim da tarde, as vendas no site ainda não haviam sido retomadas.

Baixe gratuitamente o aplicativo Sigo meu Time e acompanhe seu time do coração

Fonte: Lancepress! Lancepress!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade