0

Balotelli, machucado, volta para Milão e lamenta: ‘Eu me sinto um perdedor’

25 jun 2013
11h58

Balotelli desembarcou no início da tarde desta terça-feira, em Milão, na Itália, (manhã no Brasil), depois de viajar cerca de 11 horas, partindo de Fortaleza, com escala em Lisboa (POR). Ele viajou acompanhado da namorada, a modelo belga Fanny Neguesha, e do assessor e segurança Adilson Barbosa, que mora com o casal.

No Hotel Marina Park, onde a delegação da Azzurra está hospedada, e no Aeroporto Pinto Martins, em Fortaleza, Balotelli falou rapidamente com a imprensa italiana e demonstrou frustração por ter de voltar para a Itália antes do fim da Copa das Confederações.

– Eu me sinto um perdedor por ter que ir embora dessa maneira. Gostaria de ficar aqui com a equipe, mas tem a fase preliminar da Liga dos Campeões e eu preciso me cuidar. Meus companheiros de seleção farão um bom trabalho sem a minha presença – afirmou, sem querer responder mais perguntas.

Na chegada em Milão, Balotelli passou rapidamente pelos jornalistas e não quis dar entrevista, como aconteceu depois dos três jogos da seleção italiana, no Brasil.

Muito bem recebido no Brasil, o atacante foi vaiado e ovacionado pelos torcedores. Na estreia italiana na competição, no Maracanã, deixou o campo sob gritos de “Ah, é Balotelli!”, depois de marcar o gol da vitória por 2 a 1 sobre o México. Em Salvador, dias depois, pediu ao técnico Cesare Prandelli para passear pela praia porque era negro como os baianos e queria andar ao lado do povo. Na capital baiana, apoia e contribui com duas associações que atendem crianças e adolescentes carentes na comunidade da Mata Escura, bairro da periferia.

Maior esperança da Itália para surpreender e quebrar o favoritismo da Espnha, o atacante foi cortado por causa de uma distensão muscular de grau 1 na coxa esquerda. Segundo o médico da Federação Italiana de Futebol (FIGC) Enrico Castellacci, ele não se recuperaria a tempo de participar da final ou da decisão de terceiro e quarto colocados, que acontecerá no próximo domingo, no Rio ou em Salvador, respectivamente.

– Conversamos com os dirigentes do Milan e achamos melhor ele voltar logo para ser examinado pelos médicos do clube. Vão decidir o melhor tratamento para ele – disse Castellacci.

O técnico Cesare Prandelli ainda não decidiu quem será o substituto no ataque. As opções são Gilardino, do Bologna (ITA) e centroavante como Balotelli, e El Shaarawy, do Milan (ITA) e que atua mais aberto pelas pontas.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade