0

Futebol

Blatter assume parcela de culpa e não quer Fifa "na lama"

Mike Hewitt / Getty Images
29 mai 2015
09h50
atualizado às 10h27
  • separator
  • comentários

No discurso de abertura do 65º Congresso Anual da Fifa, em Zurique, na Suíça, Joseph Blatter voltou a citar as sombras que tomaram conta do futebol na última semana. O suíço clamou novamente por um "futebol limpo", mas desta vez assumiu sua parcela de responsabilidade como presidente da entidade e pediu ajuda às federações para devolver a transparência e a ética à principal organização futebolística.

"Os eventos dessa semana causaram uma tempestade. Há uma sombra sobre o futebol e sobre esse Congresso por causa dos eventos que ocorreram. Não podemos deixar que a reputação da Fifa seja jogada na lama. Não podemos, porque aqueles que estão por trás disso, se forem julgados culpados, são indivíduos, não representam toda a organização", declarou Blatter.

Joseph Blatter fez discurso na abertura do 65º Congresso da Fifa
Joseph Blatter fez discurso na abertura do 65º Congresso da Fifa
Foto: Matthias Hangst / Getty Images

Sete membros da Fifa foram presos na manhã de quarta-feira pelas autoridades suíças a pedido do departamento de justiça dos Estados Unidos por casos de corrupção em acordos de marketing, venda de direitos de transmissão de eventos e na escolha de sedes da Copa do Mundo.

"Eu posso aceitar que o presidente da Fifa seja responsável por tudo, mas eu queria dividir essa responsabilidade com vocês, ou pelo menos com o Comitê Executivo que está aqui. É o governo de vocês. É o nosso governo", acrescentou, convocando os presentes para colocar a Fifa "de volta nos trilhos".

65º Congresso da Fifa elege o novo presidente da entidade, que ficará cargo até 2019
65º Congresso da Fifa elege o novo presidente da entidade, que ficará cargo até 2019
Foto: Alexander Hassenstein / Getty Images

Até a última quarta-feira, Blatter era o favorito disparado nas eleições à presidência da Fifa, e o príncipe jordaniano Ali Bin Al Hussein tinha poucas chances, mas os escândalos divulgados fizeram Blatter perder apoio importante nos bastidores .

"Não é coincidência que isso esteja acontecendo pouco antes das eleições. Nem todos podem ter uma conduta ética,porque vivemos em um mundo muito amplo e impossível de controlar", disse o suíço.

Manifestante pró-Palestina invadiu o 65º Congresso da Fifa nesta sexta-feira
Manifestante pró-Palestina invadiu o 65º Congresso da Fifa nesta sexta-feira
Foto: Fabrice Coffrini / AFP

As palavras do atual presidente foram interrompidas por uma ativista pró-Palestina, que invadiu o Congresso com uma bandeira . Blatter aguardou que ela fosse retirada do recinto pelos seguranças antes de continuar, pedindo "disciplina, respeito e jogo limpo" no esporte mais popular do mundo. "Peço ao futebol que volte a se unir novamente. Vou lugar pela transparência, para evitar a corrupção. Quero um futebol limpo", completou.

Após o discurso de Blatter, uma ameaça de bomba na sede da Fifa fez a organização evacuar a sala do Congresso . A polícia fez uma varredura no local e não encontrou o artefato, e assim, o Congresso seguiu normalmente.

Foto: AFP
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade